Document details

Contextos e condicionantes da atividade operacional dos militares da Guarda Naciona Republicana

Author(s): Renca, Paulo Ricardo Gonçalves

Date: 2017

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/19280

Origin: Academia Militar

Subject(s): Fatores operacionais; fatores organizacionais; GNR; stress percecionado; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Outras Ciências Sociais; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Outras Ciências Sociais; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Outras Ciências Sociais


Description

O serviço policial é um dos mais importantes serviços na sociedade. É graças à existência de forças e serviços de segurança que podemos desenvolver diariamente as nossas vidas, sempre com um sentimento de segurança e bem-estar. A Guarda Nacional Republicana (GNR) cumpre a sua missão através dos seus militares, profissionais treinados para desenvolver as suas atividades. Muitas vezes, estes militares estão expostos a determinados fatores que podem condicionar a sua atuação; estes estão sujeitos a um elevado stress fruto da sua profissão e que têm efeitos negativos tanto para os militares, como para a GNR e para a sociedade. O presente trabalho de investigação tem como principal objetivo identificar e comparar a perceção dos militares da GNR sobre os fatores de stress que condicionam a sua atividade e avaliar qual a sua influência em diferentes contextos geográficos, sociais e operacionais. A recolha de dados foi feita através da aplicação de um inquérito composto por dois questionários sobre fatores operacionais e organizacionais de stress e foram submetidos a militares da GNR dos Destacamentos de Intervenção (DI) de Santarém e Setúbal. Os resultados indicam que os militares da GNR inquiridos veem a falta de recursos humanos e a falta de tempo para passar com a família e os amigos como os principais fatores de stress. Verificou-se que o stress percecionado aumenta com o número de horas de trabalho semanais e diminui ligeiramente à medida que a idade aumenta. Verificou-se também que os militares em início e final de carreira são os que percecionam menos stress e que, em termos de classe de militares, os guardas e os oficiais são os que percecionam mais stress. Em termos de comparação dos dois DI, verificou-se que em Santarém os fatores operacionais pesam mais do que os fatores organizacionais na perceção do stress e que o contexto em que se insere a unidade influencia o stress percecionado pelos militares, sendo superior no DI de Setúbal.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Bandeira, Ana Maria Carapelho Romão Leston; Martins, Mário Viegas
Contributor(s) Renca, Paulo Ricardo Gonçalves
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents