Document details

Gestão internacional de recursos humanos na PSP: o perfil de competências do oficial de polícia expatriado

Author(s): Pinto, Bruno Miguel Nunes Trigo

Date: 2017

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/19943

Origin: Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna

Subject(s): Polícia de Segurança Pública; Recursos Humanos; Motivação; Cooperação Internacional; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Outras Ciências Sociais; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Outras Ciências Sociais; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Outras Ciências Sociais


Description

A cooperação policial internacional e a externalização da segurança interna são uma realidade para a qual despertámos fruto dos novos riscos e ameaças presentes no nosso mundo. A gestão internacional de recursos humanos tem vindo a ganhar espaço neste âmbito. A expatriação é uma ferramenta fundamental na cooperação policial internacional. Dado que tal cooperação passa necessariamente pela colocação de elementos policiais noutros países e em organizações internacionais. A Polícia de Segurança Pública (PSP) não escapa esta realidade tendo já definido como objetivo estratégico reforçar a sua presença no estrangeiro através de oficiais de ligação ou de oficiais junto de organismos internacionais. O presente estudo, baseado em métodos qualitativos e quantitativos, tem como objetivo definir o perfil de competências do oficial expatriado, para que a gestão de recursos humanos possa escolher a pessoa que garanta a maior probabilidade de sucesso da missão. Realizou-se um estudo de caso na PSP onde foram aplicados questionários para definir o perfil de competências do oficial de polícia expatriado, nas vertentes de oficial de ligação e de representação em organismos internacionais. Foram também realizadas entrevistas a Oficiais possuidores de informação privilegiada sobre esta temática, com o intuito de perceber a atual política de expatriação da PSP. Como resultado desta investigação verifica-se que a atual política de gestão de recursos humanos da PSP não contempla as particularidades da expatriação e que não está definido um perfil de competências para o oficial de polícia expatriado. Assim, no presente trabalho propõe-se um modelo de recrutamento e seleção de oficiais de polícia a expatriar com base no perfil de competências comportamentais chave e transversais que resulta do nosso estudo e que são a abertura de espírito, a capacidade de adaptação à mudança, a tolerância ao stress, a sociabilidade, a curiosidade intelectual e o respeito pelos outros.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Mendes, João Fernando de Sousa
Contributor(s) Pinto, Bruno Miguel Nunes Trigo
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents