Document details

Administração de fármacos em caso de disfagia associada à doença de Parkinson

Author(s): Dias, Sílvia Cristina Marujo

Date: 2017

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/19956

Origin: Egas Moniz - Cooperativa de Ensino Superior, CRL

Subject(s): Gastrostomia endoscópica percutânea; Sonda nasogástrica; Disfagia; Doença de Parkinson


Description

Com a esperança média de vida a aumentar, tem-se notado também um aumento da prevalência da doença de Parkinson. Em 2030 especula-se que aproximadamente 9 milhões de indivíduos, em todo o mundo, sejam diagnosticados com a doença. A incidência normalmente aumenta depois dos 50 anos de idade, uma vez que, é a partir daí que os neurónios se vão deteriorando cada vez mais, atingindo o seu máximo normalmente depois dos 70 anos. A doença de Parkinson é uma patologia crónica que ocorre devido à degeneração dos neurónios dopaminérgicos que se encontram localizados na substância nigra, mais especificamente, no mesencéfalo. Esta patologia manifesta-se, principalmente, por sintomas motores e não motores, tendo estes uma influência negativa no quotidiano destes indivíduos. Como em quase todas as doenças crónicas, também nesta é necessário recorrer ao uso de medicação. Neste caso específico, recorre-se à medicação antiparkinsónica de forma a restabelecer a transmissão dopaminérgica. Têm surgido novos fármacos para o tratamento dos sintomas motores da doença. No entanto, a levodopa, os inibidores da monoaminooxidase-B e os agonistas da dopamina, continuam a ser a primeira escolha dos médicos. A informação disponível na literatura sobre a administração de fármacos através de sondas é escassa e dispersa. Assim, esta monografia foi desenvolvida com o intuito de efetuar uma revisão da literatura, de forma a servir de apoio para consulta nos hospitais e em centros de saúde, onde são seguidos os doentes com Parkinson. O farmacêutico tem um papel crucial na área da administração de medicamentos através de sondas, uma vez que, sempre que surgem dúvidas acerca de um determinado medicamento, é ao farmacêutico que se recorre, pois é ele quem mais domina a área do medicamento.

Dissertação para obtenção do grau de Mestre no Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Monteiro, António Lourenço Cunha; Duarte, Helena
Contributor(s) Dias, Sílvia Cristina Marujo
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents