Document details

Intelligence, Surveillance & Reconnaissance como agente de mudança: Uma abordagem a Operações Baseadas em Efeitos na Força Aérea Portuguesa

Author(s): Seixas, Hugo

Date: 2015

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.26/8610

Origin: Academia Militar

Subject(s): Agilidade; Espaço de Batalha; Guerra Centrada em Rede; Intelligence, Surveillance & Reconnaissance; Joint Intelligence, Surveillance & Reconnaissance; Modelo Operacional; Operações Baseadas em Efeitos; ProdutoOperacional


Description

O recente conceito desenvolvido pelos membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) para a capacidade de Intelligence, Surveillance & Reconnaissance (ISR), representa uma visão estratégica que impõe a todos os membros da Aliança uma viragem nas suas estruturas militares nunca antes vista. Considerado como uma capacidade crítica para o sucesso das operações militares contemporâneas e futuras, o conceito de ISR da Aliança rompe definitivamente com estruturas da era industrial onde a compartimentação do conhecimento (“need-to-know”) é entendida como a chave do sucesso e impõe agora, numa lógica de otimização de recursos, a era da informação onde a partilha de conhecimento (“need-to-share”) se assume como um conceito soberano para o êxitono espaço de batalha. Esta investigação analisa as recomendações da Aliança, compara as mesmas com o conceito utilizado pela Força Aérea Portuguesa (FAP), contextualizando este à luz dos documentos nacionais enquadradores da atividade militar, para no final tecer uma série de recomendações que visam otimizar o produto operacional resultanteda atividade de ISR onde se destaca um novo modelo conceptual e um novo frameworkpara a FAP.

Abstract The concept recently developed by the members of the North Atlantic Treaty Organization (NATO) for the Intelligence, Surveillance & Reconnaissance (ISR) capability, is a strategic vision that imposes to all members of the Alliance a turning point in its military structures as never seen before. Considered as a critical capability for the success on contemporary and future military operations, the Alliance ISR concept definitely breaks with the structures from the industrial era, where the compartmentalization of knowledge known as "need-to-know" was the key to success and imposes now, on a optimization logic resource, the information age where sharing knowledge - "need-to-share" - is assumed as a paramount concept to achieve success in the battle space. This research analyzes the recommendations of the Alliance, it also compares them with the concept of the Portuguese Air Force (PAF) and contextualizes it with national documents, framers of the military activity, to end in weaving a series of recommendations that optimizes the resulting operational product from ISR activity which highlights a new conceptual model and a new framework for PAF.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Contributor(s) Seixas, Hugo
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo