Document details

Expressões faciais de dor

Author(s): Gil, Maria Luísa Esperança Carreiras Marques

Date: 2012

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10174/15262

Origin: Repositório Científico da Universidade de Évora

Subject(s): Expressão facial; Dor; FACS; Género; Facial expression; Pain; FACS; Gender differences


Description

A expressão facial de dor é composta por diferentes acções faciais consoante as condições em que se manifesta, nomeadamente, entre a condição espontânea e a controlada, podendo a última ser simulada ou inibida. Assim, o objectivo deste estudo consiste em identificar as diferentes unidades de acção facial de dor em três condições: espontânea, simulada e inibida, bem como procurar a existência de diferenças entre géneros. Foram filmadas as expressões faciais de 24 participantes (12 homens; 12 mulheres), submetidos ao CPT (cold pressor test - teste de Ruch) em 3 condições experimentais: espontânea, simulada e inibida. As expressões faciais obtidas foram codificadas pelo sistema FACS (Facial Action Coding System, Ekman, Friesen & Hager, 2002). Os resultados obtidos indicam que não há diferenças de género no tipo de acções expressadas. Contudo, no total, as mulheres usam mais expressões faciais do que os homens. Relativamente às diferenças entre condições verificamos também uma maior proporção de acções faciais entre a condição espontânea e inibida, mas não entre a espontânea e simulada; ABSTRACT: The facial expression of pain is composed by different facial actions depending on the conditions under which manifests itself, particularly between spontaneous and controlled condition, the last one may be simulated or inhibited. Thus, the aim of this study is to identify the different units of facial action of pain in three conditions: spontaneous, simulated and inhibited, as well as search for evidence of gender differences. We filmed the facial expressions of 24 participants (12 men, 12 women) submitted to the CPT (cold pressor test - test Ruch) in three experimental conditions: spontaneous, simulated and inhibited. Facial expressions were coded by the system FACS (Facial Action Coding System, Ekman, Friesen & Hager, 2002). The results indicate no gender differences in the type of action expressed. However, overall, women use more facial expressions than men. Regarding the differences between conditions, was also found a higher proportion of facial actions between the spontaneous and inhibited conditions, but not between the spontaneous and simulated.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Contributor(s) Sousa, Cristina de
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents