Document details

A influência da psicomotricidade relacional no comportamento de crianças com 6 e 7 anos de idade

Author(s): Miranda, Leonardo de Souza

Date: 2012

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10174/15418

Origin: Repositório Científico da Universidade de Évora

Subject(s): Psicomotricidade relacional; Comportamento; Escolares; Lisboa; Relational psychomotricity; Behavior; School Children; Lisbon


Description

Esta pesquisa teve como objetivo principal verificar se a Psicomotricidade Relacional influi no Comportamento de crianças com idade escolar. O estudo se fundamentou teoricamente na perspectiva “Relacional” da Psicomotricidade, criada por Lapierre e Aucouturier em 1992, na qual a atenção e o trabalho estão inteiramente concentrados sobre o conteúdo da relação. A amostra foi composta por 72 escolares de Lisboa, sendo 37 do sexo masculino e 35 do sexo feminino, todos com 6 e 7 anos de idade. Foi utilizado para a coleta de dados o Questionário de Capacidades e Dificuldades (SDQ) que é composto por 25 itens subdivididos em 5 Escalas: Escala de Sintomas Emocionais (ESE), Escala de Hiperatividade ou Inatenção (EH), Escala de Problemas de Comportamento (EPC), Escala de problemas de Relacionamentos com os Colegas (EPR) e Escala de Comportamentos Pró-Sociais (ECP). Os itens foram respondidos através de uma escala do tipo Lickert de três pontos. Os dados foram digitados e analisados no PASW Statistics Data Editor, versão 18.0, utilizando técnicas descritivas, Análise de variância One Way e comparações multiplas Bonferroni. Os resultados apresentaram no primeiro momento da análise a homogeneidade dos grupos. Foi-se encontrada também uma diferênça significativa entre o tipo de grupo e o tempo de intervenção da Psicomotricidade Relacional, ESE (p = 0,002); EPC (p = 0,048), EHI (p = 0,000), EPR (p = 0,002), ECP (p = 0,006). Além disso, foi apurada uma significância da interação da prática desta metodologia ao longo de 3 meses, com o Grupo Experimental (GE). Para explicar estes resultados, foram discutidos aspectos comportamentais e intevenções com melhorias ao longo do tempo. Também foram trazidos à discussão fatores relacionados com o tipo de grupo e o tempo de prática; ABSTRACT:This research had as its aim to verify if the Relational Psychomotricity it influences the Behavior of primary-school aged children. The study was based on the theoretical "Relational" perspective of Psychomotricity, created by Lapierre and Aucouturier in 1992, where the attention and the work are entirely focused on the content of the relationship. The sample was composed of 72 pupils from Lisbon, 37 males and 35 females, all with 6 and 7 years old. Was used the Strengths and Difficulties Questionnaire (SDQ), which consists of 25 items subdivided into five scales: Emotional Symptoms Scale (ESS), Hyperactivity or Inattention Scale (HS), Conduct Problems Scale (CPS), Problems Relationships with Colleagues Scale (PRS), Prosocial Behavior Scale (PBS). The items were answered according to a three points Lickert type scale. The data were typed and analyzed in PASW Statistics Data Editor, version 18.0, with the help of descriptive techniques, of One Way variable analysis, analysis Crombach and of Bonferroni multiple comparisons. The results presented in the first moment of analysis the homogeneity of the groups. It was also found a significant difference between the type of group and the time of intervention of Relational Psychomotricity, ESE (p = 0.002), EPC (p = 0.048), EHI (p = 0.000), EPR (p = 0.002), ECP (p = 0.006). Furthermore, it was found a significant interaction of the practice of this method over a period of three months, with the experimental group (EG). Aspects of Behaviors and intervention over time, was used to explain these results. Have also been discussed factors related to the type of group and practice time in order to facilitate comprehension.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Contributor(s) Fernandes, Jorge
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents