Detalhes do Documento

Trabalho colaborativo e diferenciação de ensino

Autor(es): Ribeiro, Selma Patrícia Nunes cv logo 1

Data: 2012

Identificador Persistente: http://hdl.handle.net/10437/5455

Origem: ReCiL - Repositório Científico Lusófona

Assunto(s): DESPORTO; TRABALHO DE EQUIPA; ENSINO; SPORT; TEAM WORK; TEACHING; MESTRADO EM ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA NOS ENS. BÁSICO E SECUNDÁRIO


Descrição
A necessidade de reflexão e partilha de práticas referentes à organização e planeamento das escolas tem vindo a ser assumida como uma condição indispensável para a melhoria do sucesso e consequentemente melhoria das aprendizagens. O presente estudo aborda o trabalho colaborativo entre pares (docentes e, posteriormente, com e entre alunos), como forma de se explorar e partilhar experiências, vivências, dificuldades e formas de melhorar as prestações de ensino e de aquisição de conhecimentos. Foi no propósito de investigar esta realidade que se realizaram entrevistas, procurando saber o que os professores entendiam acerca do conceito “colaborar” e “diferenciar” e se utilizavam estas práticas e como as utilizavam. Na opinião dos docentes entrevistados a aplicação destas práticas é pertinente, dada a heterogeneidade dos alunos, embora identifiquem dificuldades e barreiras para a sua realização. O estudo permitiu-nos concluir que os professores têm prática de trabalho colaborativo, mas é pouco organizado, ocorrendo por vezes de forma esporádica e não planeada. Contudo, também constatámos que esse trabalho conjunto se remete à construção de materiais didáticos (testes de avaliação, fichas de trabalho) e não, como seria desejável, a uma discussão e reflexão sobre as estratégias e formas de trabalho. Foi também percetível que existem, em ambas as escolas (e definido como norma nos respetivos projetos educativos), situações de diferenciação de ensino, sendo, na maioria dos casos, situações de facilitação dos objetivos ou redução do currículo. Por fim, é de referir que a reflexão sobre as práticas colaborativas e de ensino diferenciado constituem um contributo para a melhoria do desempenho docente e de valorização profissional e pessoal que deveriam ser visíveis na prática docente.The need of reflection and sharing about practices related to the organization and planning in schools has been seen as an indispensable condition for the increasing achievement in learning and educational success in general. The present study deals with collaborative work between peers (teachers and, later on, with students and between students) aimed at exploring and sharing experiences, difficulties and ways to improve teaching practices and ways to gain new knowledge. As we wanted to investigate this reality, we interviewed two groups of teachers in two secondary schools to know how they perceived the concepts “collaborating” and “differentiating”. We wanted to see whether and how they used them. In their view, these practices are useful due to students’ heterogeneity, even though they see difficulties and barriers to its implementation. The study allowed us to conclude that teachers have some practice in collaborative work, but it is not enough organized, occurring sporadically and in a random manner. Nevertheless, we could also see that this collaborative work is related to the production of pedagogical materials (assessment tests, worksheets) and not, as desirable, to the discussion and reflection on strategies and forms of work. In both schools, as defined normatively in their Educational Project, there were situations of differentiation in teaching, most cases being the facilitation of objectives and curriculum management issues. Finally, it should be said that reflection on collaborative and differentiated teaching may contribute to improve teachers’ skills and the value of their professional and personal practice.Orientação: Maria do Carmo Clímaco
Tipo de Documento Dissertação de Mestrado
Idioma Português
Orientador(es) Clímaco, Maria do Carmo, orient.
delicious logo  facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
degois logo
mendeley logo