Document details

Reestruturação e conversão do Forte de São José numa unidade hospitalar Porto Santo - Madeira

Author(s): Rodrigues, Margarida Natália Mendonça

Date: 2015

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10437/7100

Origin: ReCiL - Repositório Científico Lusófona

Subject(s): MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA; ARQUITETURA; FORTE DE SÃO JOSÉ; HOSPITAIS; RECONVERSÃO ARQUITETÓNICA; SAÚDE; QUALIDADE DE VIDA; BEM-ESTAR; REABILITAÇÃO ARQUITETÓNICA; PORTUGAL; ILHA DA MADEIRA; PORTO SANTO; ARCHITECTURE; FORTE DE SÃO JOSÉ; ARCHITECTURAL REHABILITATION; HOSPITALS; BUILDING RECONVERSION; HEALTH; QUALITY OF LIFE; WELLNESS; PORTUGAL; MADEIRA ISLAND; PORTO SANTO


Description

A saúde é um bem essencial a todo o ser humano. A partir de análise de conceitos tais como arquitetura hospitalar, ambientes terapêuticos, conforto e qualidade, constata-se a importância que os projetos hospitalares detêm. No final do século XIX, a função terapêutica nos ambientes hospitalares deixou de ser uma prioridade, por resposta a uma medicina autossuficiente, fundamentada em procedimentos e práticas médicas. Em consequência o papel da arquitetura tornou-se num instrumento secundário de apoio terapêutico. Foi no último quartel do século XX que houve uma mudança de paradigma na atenção da saúde, em prol da sua humanização, querendo afirmar com isto que a adaptação do ambiente hospitalar tanto às práticas terapêuticas como às necessidades, conforto físico e psicológico dos utentes tem vindo a modificar-se. Entender com mais pormenor a ligação entre construção e saúde é fundamental para encontrar soluções que possam contribuir para a criação de espaços saudáveis e que promovam a qualidade de vida dos utentes. Com as conclusões obtidas, propõe-se a criação de uma unidade hospitalar, explorando o papel da arquitetura enquanto ambiente terapêutico, na importância da arquitetura para a curda do utente. A proposta localiza-se na ilha de Porto Santo, arquipélago da Madeira, escolha que teve em conta as carências a nível de saúde que esta ilha possui.

Health is an essential good to every human being. From the analysis of concepts such as hospital architecture, therapeutic environments, quality and comfort, it is notable the importance that hospital projects hold. In the end of the 19th century, the therapeutic function of hospital environments stopped being a priority, as a response to a self-sufficient medicine, based in procedures and medical practices. As a consequence, the role of architecture became a secondary tool of therapeutic support. It was in the last quarter of the 20th century that there was a paradigm shift in the attention given to health, for its humanization, meaning that the adjustment of the hospital environment both to its therapeutic practices as to its needs, physical and psychological comfort of its patient have been changing. Understanding with more detail the connection between construction and health is essential to find solutions that can contribute to the creation of healthy spaces that can promote quality of life among its patients. With the conclusions obtained, it is suggested the construction of a hospital unit, exploring the role of architecture as a therapeutic environment, and the importance of architecture towards patients healing. Porto Santo Island, in the archipelago of Madeira, is the chosen location for this project, and it was based on its health needs.

Orientação: Miguel João Mendes do Amaral Santiago Fernandes

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Contributor(s) Fernandes, Miguel João Mendes do Amaral Santiago, orient.
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents