Document details

Multilinguismo e multiculturalismo no processo de Integração da África Ocidental

Author(s): Ramos, Júlia Adalzira de Oliveira

Date: 2017

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.22/10307

Origin: Repositório Científico do Instituto Politécnico do Porto

Subject(s): África Ocidental; CEDEAO.; Multilinguismo; Multiculturalismo; Processo de integração regional; West Africa; ECOWAS; Multilinguism; Regional integration process.; Multiculturalism; Línguas; Línguas; Línguas


Description

Esta tese, cujo tema é o multilinguismo e o multiculturalismo no processo de integração da África Ocidental, teve como objectivo principal descortinar que papéis desempenharam a língua e a cultura nesse processo de integração e que importância os negociadores desse processo vêm atribuindo a estes dois conceitos. Para tanto, foram delineados uma parte introdutória e três Capítulos que, fazendo recurso à metodologia baseada na bibliografia seleccionada, pesquisa documental e apoio humano através de entrevistas e questionários, conduziram a pesquisa. O Capítulo I tratou a “Contextualização da Comunidade Económica da África Ocidental”, que integrou uma análise histórica, económica e política, para além de uma breve caracterização dos países que constituem a CEDEAO, bem como a sua formação e evolução. O Capítulo II, já mais abrangente, tratou essencialmente o conceito de cultura e alguns conceitos relacionados, nomeadamente aculturação, desculturação, inculturação e transculturação. Ainda relacionado com o conceito de aculturação, foi tratada a figura de Léopold Sédar Senghor, considerado o pai da Negritude. Este Capítulo tratou ainda a relevância da escravatura em África, os grandes reinos Africanos, em especial o reino Mandinga pela importância que teve durante a sua vigência, as religiões africanas e seu sincretismo em terras brasileiras e cubanas, bem como o papel do “mapa-cor-de-rosa” após a conferência de Berlim. O Capítulo III tratou essencialmente o multilinguismo e o multiculturalismo num ambiente Multilingual e multicultural, aliado ao processo de integração da África Ocidental, bem como o papel que os tradutores e intérpretes vêm desempenhando na facilitação da comunicação num ambiente Multilingual e multicultural. A Conclusão, que é o último ponto deste trabalho, apresenta os resultados da pesquisa elaborada e faz um confronto com as várias opiniões recolhidas sobre a importância que foi atribuída à língua e à cultura no processo de integração da África Ocidental, ainda em curso. Foi atribuída uma ênfase especial ao Departamento de Línguas da CEDEAO que, em primeira instância, é o Departamento responsável pelo bom desempenho e pela contratação de todo o pessoal que apoia a facilitação da comunicação nesse ambiente Multilingual e multicultural. Ficou patente que a língua e a cultura são fundamentais para a concretização do objectivo primordial da CEDEAO que é passar da “CEDEAO DOS ESTADOS PARA A CEDEAO DOS POVOS” no Horizonte 2020. Ao nível linguístico e cultural, foi provada uma grande riqueza, de per si muito complexa, o que impede a ignorância ou marginalização destes dois conceitos chave em qualquer processo de negociação. Ficou provado que os negociadores, consciente ou inconscientemente, levaram em consideração a importância do papel desempenhado pela língua e pela cultura em todos os processos negociais, por terem definido três línguas oficiais para o estabelecimento da comunicação entre os 15 países da CEDEAO e por manifestarem que a intervenção dos tradutores e dos intérpretes é fundamental para o estabelecimento da comunicação entre os Estados-Membros.

This thesis, whose theme is Multilinguism and Multiculturalism in the West Africa Integration Process had as main objective to detect which role language and culture played in the West Africa Integration Process and which importance the negotiators of this process have been assigning to these two concepts. For this purpose, an introduction and three Chapters were outlined, based on the selected bibliography and methodology, document search and human support, through interviews and questionnaires, which oriented the research. Chapter I dealt with the contextualization of West Africa Economic Community, which integrated a historical, economic and political analysis, apart from a brief characterization of the ECOWAS’ countries, along with their establishment and development. Chapter II, the most comprehensive, dealt mainly with the concept of culture and some related concepts, namely acculturation, enculturation and transculturation. Related to the concept of Acculturation, we mentioned the life of Léopold Sédar Senghor, the father of Negritude. Besides, this Chapter treated the importance of slavery in Africa, the great African kingdoms, with special focus on the Mandingas’ kingdom because of its importance, the African religions and their syncretism in Brazil and Cuba, as well as the role played by the “rose map”, after the Conference of Berlin. Chapter III dealt mainly with the Multilinguism and Multiculturalism in a multilingual and multicultural environment, within the West Africa Integration Process, as well as the role Translators and Interpreters have been playing in the facilitation of communication in a multilingual and multicultural environment. The Conclusion, which is the last item of this thesis, provides the results of the research carried out and makes a comparison with several opinions provided on the importance given to language and culture in the West Africa Integration Process, which is ongoing. It was given a special emphasis to the ECOWAS Language Department, which is at first instance, the Department responsible for the good performance and the recruitment of specific staff that will support the communication facilitation in a multilingual and multicultural environment. It became evident that language and culture are relevant to achieve the ultimate objective of ECOWAS that is to move from “ECOWAS OF STATES TO ECOWAS OF PEOPLE” in the Horizon 2020. A great wealth at the linguistic and cultural levels is evident and per si very complex, which emphasizes the relevance of these two key concepts in any negotiation process. It was demonstrated that negotiators, consciously or unconsciously, took into account the role played by language and culture in all negotiation procedures because they have established three official languages to establish communication amongst the 15 ECOWAS’ countries. Besides that, they expressed that the work undergone by Translators and Interpreters is essential to the establishment of communication amongst member states.

14 valores

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Santos, Clara Maria Laranjeira Sarmento
Contributor(s) Ramos, Júlia Adalzira de Oliveira
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents