Document details

Exploração do UML para a derivação automática de requisitos arquitecturais. Uma abordagem orientada a modelos

Author(s): Tavares, Jorge Miguel Ribeiro

Date: 2011

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.22/2622

Origin: Repositório Científico do Instituto Politécnico do Porto

Subject(s): Desenvolvimento orientado a modelos; DSL; UML; QVT; OCL; Model-Driven Development


Description

O desenvolvimento de software orientado a modelos defende a utilização dos modelos como um artefacto que participa activamente no processo de desenvolvimento. O modelo ocupa uma posição que se encontra ao mesmo nível do código. Esta é uma abordagem importante que tem sido alvo de atenção crescente nos últimos tempos. O Object Management Group (OMG) é o responsável por uma das principais especificações utilizadas na definição da arquitectura dos sistemas cujo desenvolvimento é orientado a modelos: o Model Driven Architecture (MDA). Os projectos que têm surgido no âmbito da modelação e das linguagens específicas de domínio para a plataforma Eclipse são um bom exemplo da atenção dada a estas áreas. São projectos totalmente abertos à comunidade, que procuram respeitar os standards e que constituem uma excelente oportunidade para testar e por em prática novas ideias e abordagens. Nesta dissertação foram usadas ferramentas criadas no âmbito do Amalgamation Project, desenvolvido para a plataforma Eclipse. Explorando o UML e usando a linguagem QVT, desenvolveu-se um processo automático para extrair elementos da arquitectura do sistema a partir da definição de requisitos. Os requisitos são representados por modelos UML que são transformados de forma a obter elementos para uma aproximação inicial à arquitectura do sistema. No final, obtêm-se um modelo UML que agrega os componentes, interfaces e tipos de dados extraídos a partir dos modelos dos requisitos. É uma abordagem orientada a modelos que mostrou ser exequível, capaz de oferecer resultados práticos e promissora no que concerne a trabalho futuro.

The development of model-driven software supports the use of models as an artifact that is actively involved in the development process. The model occupies a position that is at the same level of the code. This is an important approach that has been the subject of increasing attention in recent years. The Object Management Group (OMG) is the responsible for one of the main specifications used in the architecture definition of model-driven oriented systems: the Model-Driven Architecture (MDA). The projects that have arisen in the context of modeling and domain-specific languages, for the Eclipse platform, are a good example of the attention given to these areas. They are projects fully open to the community and they seek to meet all the standards. It’s an excellent opportunity to test and implement new ideas and approaches. In this thesis were used tools created under the Amalgamation project, developed for Eclipse platform. Exploring UML and using the QVT language, was developed an automated process of extracting elements of the system architecture starting from requirements definition. The requirements are represented in UML models that are transformed in order to obtain elements for an initial approach of the system architecture. In the end, we obtain an UML model that aggregates the components, interfaces and data types extracted from the requirements models. It’s a model-driven approach that has proved workable, capable of offering practical results and promising regarding future work.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Bragança, Alexandre
Contributor(s) Tavares, Jorge Miguel Ribeiro
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents