Document details

A utilização de tratamento preventivo e corretivo em indivíduos com risco de deficiência de cálcio devido à medicação

Author(s): Santos, Catarina Luzia Duarte Santos

Date: 2015

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.22/8924

Origin: Repositório Científico do Instituto Politécnico do Porto

Subject(s): interação medicamento-nutriente; deficiência de cálcio; osteoporose; medicação; glucocorticoides; inibidores da bomba de protões; inibidores da recatação de serotonina; hormonas da tiróide; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Ciências da Saúde; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Ciências da Saúde; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Ciências da Saúde


Description

Introdução: As interações entre os medicamentos e a nutrição nem sempre são valorizadas na prática clínica, muitas vezes devido ao pouco conhecimento por parte dos profissionais de saúde. Estas interações podem resultar em desnutrição e, por isso pode ser necessário o consumo de suplementos alimentares. Os profissionais de Farmácia desempenham um papel importante na identificação de pacientes em risco. Objetivos: Analisar o consumo de tratamento preventivo ou corretivo em indivíduos em risco de deficiência de cálcio e suas consequências como resultado do consumo de determinada medicação; Determinar e caraterizar os valores da densidade mineral óssea da amostra através da medição ultrassônica quantitativa do calcâneo; Métodos: Trata-se de um estudo observacional, analítico e transversal efetuado numa Farmácia Comunitária da região do Porto com 103 indivíduos com idade superior a 40 anos. A recolha de dados foi efetuada entre Fevereiro e Abril de 2015 através de um questionário estruturado e preenchido pelo investigador. A densidade mineral óssea dos participantes foi avaliada quantitativamente por ultrassons do calcâneo. Os dados obtidos foram analisados no SPSS. Em todos os testes estatísticos efetuados foi considerado um nível de significância de α = 0,05. Resultados: Verificou-se 46,6% realizou pelo menos uma vez o exame de osteodensitometria por indicação médica. No total, 66,0% dos indivíduos nunca tomou qualquer tipo de medicamento anti-osteoporótico. Apenas 33,3% dos consumidores de glucocorticoides nunca tomou qualquer medicamento para a osteoporose. Relativamente aos valores de densidade mineral óssea, os valores foram significativamente menores nas mulheres (0,405±1,07 g/cm3 vs 0,510±0,142 g/cm3). Houve também uma diminuição mais acentuada com o envelhecimento. Conclusão: Neste estudo houve um número considerável de indivíduos que realizaram osteodensitometria, o que indica a importância atribuída à osteoporose. Houve ainda uma elevada percentagem de indivíduos consumidores de glucocorticoides a realizarar tratamento para a osteoporose. A avaliação quantitativa da densidade mineral óssea por ultrassons do calcâneo permite rastrear indivíduos de alto risco. Os resultados deste estudo indicam a necessidade de mais investigação nesta área a fim de proporcionar um maior consciencialização das deficiências nutricionais provocadas por medicamentos e medidas a adotar para prevenir e evitar os efeitos negativos sobre a saúde.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Cruz, Agostinho
Contributor(s) Santos, Catarina Luzia Duarte Santos
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents