Document details

Permanência e poder. Acção de Mitterrand na arquitectura em Paris

Author(s): Mélanie Christine Henriques de Oliveira

Date: 2015

Origin: Repositório Aberto da Universidade do Porto

Subject(s): Artes; Arts; Humanidades::Artes; Humanities::Arts; Humanidades::Artes; Humanidades::Artes; Humanities::Arts; Humanities::Arts


Description

This dissertation is a review about the relevance of all the Grand Travaux parisians on the social and cultural affirmation in Paris and in the French expression. In this analysis we can understand that a Cultural policy was emerging after World War II. Meanwhile, the primary focus in this investigation it will be essentially in the gap between 1981 and 1985 when Mitterrand was the President of France. A better way to understand all the intentions and ambitions of this period, it will be described with other examples that occurred in Europe in the XX century. In this dissertation we can understand what makes people rise all kind of buildings, why they made it and the meaning of the constructions. These buildings can reveal about their symbolism in the society that they belong. I also try to understand all the different goals and intimate wills, concerning all the constructions works and referring to all the questions concerning the procedures. It will be presented a description about all the procedures of each project so I can shape a general point of view about this intense period of constructions that Mitterrand implemented, in order to enhance the culture access for everyone. The intention of this investigation is to prove that Culture was an excuse so that Mitterrand could express his political power on a democratic way. In order to do so, it will be described several case studies, all of them located in Paris. The Grand Louvre (1983-1993), the Arche de La Défense (1983-1989), the Institut du Monde Arabe (1983-1987), the parc de La Villette (1982-1992), the Ministère des Finances (1984-1988), the Opéra de la Bastille (1985-1989) and the Bibliothèque Nationale de France (1990-1995).

Esta dissertação desenvolve uma análise sobre o protagonismo dos Grandes Trabalhos parisienses na afirmação cultural e social da cidade de Paris e na sua expressão francesa. Essa análise, desenvolvida de forma evolutiva, parte da constatação de que uma política da Cultura se foi afirmando em França depois da Segunda Guerra Mundial. Contudo, o foco deste trabalho será essencialmente no período dos dois mandatos do Presidente da Vª República, François Mitterrand, entre 1981 e 1995. Para perceber melhor as intenções e as ambições deste mandatário, será apresentado outros exemplos na Europa, durante o século XX. Este trabalho é uma exploração do que conduz, ao indivíduos e as sociedades, a construir e como o fazem, percebendo qual o significado dos seus edifícios e os usos que lhes dão. Estes edifícios podem ser muito reveladores, acerca dos símbolos que servem para definir uma sociedade. Um dos pontos da tese é perceber os diferentes objectivos e as vontades íntimas, nas várias obras, relativo às questões processuais. Será feito uma apresentação dos processos de cada projecto para poder formar um ponto de vista sobre este período intenso de construções da parte de Mitterrand cujas obras tinham como objectivo oficial melhorar o acesso à cultura. O intuito do estudo é provar que a Cultura foi um pretexto para exprimir a prática e a permanência de um poder político num Estado democrático. Deste modo, para esta demonstração, será exposto vários casos de estudo, todos eles situados em Paris, O Grande Louvre (1983-1993), o Arco de La Défense (1983-1989), o Instituto do Mundo Árabe (1983-1987), o parque de La Villette (1982-1992), o Ministério das Finanças (1984-1988), a Ópera da Bastilha (1985-1989) e a Biblioteca Nacional de França (1990-1995).

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Contributor(s) Faculdade de Arquitectura
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo