Document details

Avaliação do impacto do neurodesenvolvimento cognitivo em pacientes em cardiopatias congénitas

Author(s): Lopes, João Pedro Machado

Date: 2015

Persistent ID: http://hdl.handle.net/20.500.11816/1861

Origin: Repositório CESPU

Subject(s): Cardiopatias congénitas; Desempenho cognitivo; Fatores preditivos


Description

Este estudo tem como objetivo avaliar o desempenho cognitivo de adolescentes e adultos com cardiopatias congénitas (CC). São investigadas a influência de variáveis sóciodemograficas, clínicas, de qualidade de vida, ajustamento psicossocial e traços de personalidade sobre o desempenho cognitivo dos participantes. Método – Foi avaliado um grupo de 266 pacientes com CC, 148 do sexo masculino com idades compreendidas entre os 12 e 30 anos (× ̅ = 18.00 ± 3.22). O grupo de CC ficou dividido em três conjuntos correspondentes aos tipos de cardiopatias mais comuns na amostra, sendo as patologias cianóticas TF (n = 29) e TGV (n = 28), e acianótica CIV (n = 33). O grupo de controlo abrangeu 119 indivíduos saudáveis, 56 do sexo masculino com idades compreendidas entre os 12 e 26 anos (× ̅ = 18.41 ± 3.20). Foram recolhidas informações socio-demográficas, clínicas, de qualidade de vida (WHOQOL-BREV), de auto-relato (YSR; ASR) e relato dos cuidadores (CBCL; ABCL) sobre o ajustamento psicossocial e sobre os traços de personalidade (NEO-FFI). Foi também recolhida informação sobre os domínios cognitivos avaliados pelo Trail Making Test versões A e B, Memória Lógica, Memória de Dígitos (sentidos direto e inverso) e Pesquisa de Símbolos de Wechsler, procura da chave da BADS, Figura Complexa de Rey e Teste de Cores e Palavras. Resultados – Foram encontrados dois preditores do desempenho cognitivo em pacientes com cardiopatias congénitas, estes são o peso (β = 3,369; t = 3,136; p = ,002) e a variável externalização do auto-relato (β = -0,230; t = -2,020; p = ,046). Conclusões – Os participantes com CC, quando comparados com o grupo de controlo, demonstraram resultados significativamente inferiores em todos domínios do desempenho cognitivo. Através de uma regressão linear conclui-se que ter um menor peso registado à nascença, e relatar uma baixa externalização são considerados fatores preditores de um pior desempenho cognitivo.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Peixoto, Bruno Miguel Raposo Távora Barros
Contributor(s) Lopes, João Pedro Machado
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents