Document details

Importância da PCT no Diagnóstico de Sépsis em Pacientes Oncológicos Internados na UCI

Author(s): Fonseca, João Pedro Montenegro Máximo

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/20.500.11816/2542

Origin: Repositório CESPU

Subject(s): Biomarcadores; PCT; Sépsis; SIRS; UCI; Gram-negativas; Enterobacteriaceae


Description

No presente estudo foi avaliado o comportamento de biomarcadores na condição de sépsis, numa série de doentes internados entre 2012 e 2013 na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) do Instituto Português de Oncologia do Porto Francisco Gentil (IPOPFG). O objetivo principal do mesmo foi associar os valores séricos dos biomarcadores como a Procalcitonina (PCT), Proteína-C reativa (PCR) e contagem de Leucócitos (WBC) com o diagnóstico de sépsis. Para tal foi necessário alcançar outros objetivos: analisar os resultados de PCT, PCR e WBC na série de doentes em estudo; estudar a associação entre os valores destes biomarcadores com os resultados microbiológicos, nomeadamente com as hemoculturas; avaliar a sensibilidade e especificidade dos valores cut off de PCT, PCR e WBC, adotados pela Instituição, para a condição de sépsis. Do total de 273 pacientes incluídos neste estudo, foram selecionados para análise estatística 225 com exame microbiológico realizado e não sujeitos a transplante de medula óssea. Da análise dos resultados foi possível concluir que tanto a PCT como a PCR, estavam associadas com o diagnóstico precoce de sépsis. A contagem de WBC revelou não ser uma mais valia para este diagnóstico. Nenhum biomarcador em estudo revelou uma associação estatisticamente significativa para os agentes microbiológicos, registando-se, no entanto, um ligeiro aumento das bactérias Gram-negativas nos casos com PCT alta. Verificou-se também que em relação aos produtos microbiológicos, particularmente para as hemoculturas, mais de metade dos casos com PCT alta revelaram hemoculturas negativas apesar do diagnóstico de sépsis. A análise da sensibilidade e especificidade dos vários biomarcadores, revelou que apenas a PCT apresentou um comportamento estatisticamente satisfatório (AUC de 0,788) possibilitando, ao diagnóstico, a distinção entre sépsis e SIRS. Neste sentido, o valor cut off em uso nesta Instituição para esta variável, revelou para a PCT baixa uma sensibilidade e especificidade de 0,811 e 0,543 respetivamente, e para PCT alta uma sensibilidade e especificidade de 0,632 e 0,853, respetivamente. O cut off da PCT (19ng/mL), encontrado neste estudo, revelou ser um coadjuvante no diagnóstico de sépsis com capacidade de orientar de uma forma mais precisa qual o agente etiológico causador desta infeção, uma vez que: todos os pacientes com concentrações de PCT acima deste valor apresentaram o diagnóstico de sépsis e, na sua grande maioria (80,7%), estavam associados a infeções por bactérias Gram-negativas, especialmente, Enterobacteriaceae

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Sousa, Carlos Alberto Palmeira de
Contributor(s) Fonseca, João Pedro Montenegro Máximo
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents