Document details

Transição para a menopausa: das condições aos fatores sensíveis aos cuidados de enfermagem

Author(s): Bernardes, Maria Marisa Gameiro

Date: 2014

Origin: Repositório Científico da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra

Subject(s): menopausa; transic?a?o; enfermagem.


Description

A menopausa acontece em me?dia aos 50 anos e e? uma das mais importantes transic?o?es vivida pelas mulheres. E? considerada um processo natural, mas representa mudanc?as e desafios nas diferentes dimenso?es bio-psico-socio-culturais. As enfermeiras especialistas em sau?de materna, obste?trica e ginecolo?gica constituem-se importantes recursos facilitadores desta fase da vida das mulheres mas, para isso, precisam de conhecer os padro?es desta transic?a?o e as condic?o?es pessoais e ambientais que facilitam ou dificultam o seu bem-estar para desenvolverem uma transic?a?o sauda?vel. Este estudo tem como objetivos compreender os processos de transic?a?o enquanto experie?ncias vividas pelas mulheres durante a transic?a?o para a menopausa, e os fatores facilitadores e dificultadores vivenciados pelas mulheres durante esta transic?a?o. Desenvolveu-se um estudo qualitativo com recurso a? grounded theory, tendo por base os pressupostos da teoria das transic?o?es de Meleis. As participantes do estudo foram oito mulheres em menopausa fisiolo?gica com idades entre os 50 e 55 anos do concelho da Figueira da Foz. A colheita de dados foi feita atrave?s de entrevistas semiestruturadas nos anos 2012-2013 e a ana?lise foi realizada segundo a metodologia de ana?lise comparativa constante (Strauss e Corbin, 2008).O estudo teve parecer favora?vel da Comissa?o E?tica da Unidade Investigac?a?o em Cie?ncias da Sau?de ? Enfermagem da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra. Verificamos que ocorrem alterac?o?es muito profundas na vida das mulheres durante a transic?a?o para a menopausa. Os resultados permitiram-nos verificar: (a) diferentes significados atribui?dos a? menopausa - fase natural do ciclo vital, fase difi?cil, libertac?a?o e perda; (b) as expectativas das mulheres sobre o futuro passam por (re)organizac?a?o pessoal, manter diferentes pape?is e identidade, liberdade, melhor fase da vida e inseguranc?a, (c) conhecimentos adquiridos relacionam-se com alterac?o?es fi?sicas, terapias, alimentac?a?o, diferentes vive?ncias da menopausa e diverge?ncias em sau?de; (d) capacidades adquiridas sa?o influenciadas pelas oportunidades de aprendizagem, (e) ni?vel de planeamento quase limitados a ause?ncia de planeamento; (f) recursos identificados e utilizados pelas mulheres (g) o bem-estar / mal-estar fi?sico e emocional percecionado, relacionado com (im)previsibilidade das alterac?o?es, percec?a?o das mudanc?as e sua interpretac?a?o. Nesta transic?a?o, os fatores facilitadores mais referenciados situam-se no domi?nio ambiental, destacando-se a ocupac?a?o - profissional, familiar e lazer - e as pessoas significativas. As dificuldades de transic?a?o estiveram mais relacionadas com a imprevisibilidade das alterac?o?es e a insatisfac?a?o com orientac?a?o dos profissionais de sau?de. Estes resultados sa?o convergentes com a literatura. Verifica-se que muitas das condic?o?es que influenciam esta transic?a?o sa?o sensi?veis a cuidados de enfermagem. Sugere-se que os enfermeiros desenvolvam cuidados antecipato?rios capazes de prepararem e capacitarem as mulheres. Para isso, devem prestar cuidados integrais ? individualmente e em grupos de mulheres - ajudando-as a (re)elaborar os seus projetos de vida, a sua identidade, as suas relac?o?es sociais e familiares e a desenvolver o seu ma?ximo potencial em sau?de.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Contributor(s) Leitã o, Maria Neto da Cruz
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents