Document details

Disciplina e o desenvolvimento da estabilidade emocional da criança

Author(s): Vieira, Maria Olinda Oliveira

Date: 2018

Persistent ID: http://hdl.handle.net/20.500.11796/2689

Origin: Repositório da ESE de Paula Frassinetti

Subject(s): Comportamento


Description

Já há algum tempo que ouvimos falar que as crianças de hoje em dia são “mal-educadas”, que não têm regras, que não têm comportamentos considerados normais, que as gerações futuras têm ausência de disciplina nas suas crianças. Mas se pensarmos nesta problemática, percebemos que se calhar a culpa não é só das crianças, mas também dos pais e educadores que desdém sempre devem ensinar que há limites e regras em todos os seus comportamentos. Quando se faz uma reflexão sobre este assunto percebemos que muitas vezes o que falta às crianças é um bom exemplo, um bom modelo que estas possam seguir tanto em casa como na escola. Para que as crianças consigam saber estar com os outros têm de ser ensinadas e mais do que lhes dizermos é mostrar, dando o exemplo. A (in)disciplina é cada vez mais notória, pois cada vez mais se deve ensinar disciplina à criança para que não existam casos de indisciplina, e se mesmo assim existirem deve ser escolhido o melhor método. Quando estas fazem algo menos correto ou algo que não se pode fazer têm de ser repreendidas na hora, mas a repreensão tem que ser adequada e justificada para que estas percebam o que fizeram e que não é correto. Percebemos também ao longo da investigação que o sono é algo que mexe com a parte emocional da criança, que se esta não descansar o que é suposto vai demonstrar sintomas de irritabilidade, fará birras, não acompanhará o trabalho da sala e nem conseguirá estabelecer uma relação harmoniosa com os outros. E este aspeto é algo que vai condicionar a disciplina, uma criança não tendo hábitos de sono regulados não vai estar predisposta a aprender. A investigação falará também da importância do brinquedo, como é que algo tão banal pode fazer a diferença na vida de uma criança. Se o brinquedo for utilizado da forma mais correta e acertada, este irá ajudar a criança na transição das diferentes fases. Encontramos também a referenciação do estudo que envolve a terapia com animais de estimação, como ajuda na regulação comportamental da criança, neste momento o animal que é considerado mais adequado é o cão, contudo o animal tem de ter certas caraterísticas para conseguir ajudar a criança no seu desenvolvimento físico e mental. Palavras-chave: (In)Disciplina, regras, conflitos, educador, terapia com animais

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Sousa, Júlio
Contributor(s) Vieira, Maria Olinda Oliveira
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo