Document details

A importância da avaliação da dor: relatório de prática clínica de enfermagem em cuidados paliativos

Author(s): Santos, Magda Teresa Martins dos

Date: 2012

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.11/1777

Origin: Repositório Científico do Instituto Politécnico de Castelo Branco

Subject(s): Cuidados paliativos; Dor; Avaliação da dor; Controlo de sintomas; Palliative care; Pain; Pain assessement; Symptom control; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Ciências da Saúde; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Ciências da Saúde; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Ciências da Saúde


Description

Trabalho académico realizado no âmbito do 1.º Mestrado em Cuidados Paliativos da Escola Superior de Saúde Doutor Lopes Dias, sob orientação da Professora Doutora Paula Sapeta tendo como temáticas centrais a Avaliação da Dor e reflexão crítica sobre a Prática Clínica desenvolvida em Serviços de Cuidados Paliativos. A realização do presente trabalho visa a obtenção do grau de Mestre. Pelo facto de exercer funções em contexto comunitário, achei que a opção mais coerente e plausível para a realização da Prática Clínica seria a de optar por Equipas que desenvolvessem o seu trabalho também em contexto comunitário, de forma a permitir-me uma melhor assimilação, esquematização e adaptação dos seus contextos ao meu, tornando a partilha de experiências ainda mais enriquecedora e uma mais-valia para o meu desempenho profissional. Assim, desenvolvi a Prática Clínica numa Equipa de Suporte em Cuidados Paliativos espanhola e numa Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos portuguesa. O ensino clínico é fundamental no processo de aprendizagem do aluno, dado que permite, em conjunto com os outros Profissionais de Saúde, desenvolver conhecimentos e capacidades nas várias vertentes do saber. Durante a Prática Clínica foi desenvolvido um Projecto de Intervenção subordinado ao tema “Avaliação da Dor”, a implementar no respectivo Local de Trabalho. A IASP (2006) define dor como uma experiência multidimensional desagradável, envolvendo não só uma componente sensorial mas também uma componente emocional, e que se associa a uma lesão tecidual concreta ou potencial, ou é descrita em função dessa lesão. A dor é uma variável que não conseguimos controlar, tratando-se dum sintoma de carácter subjectivo pelo que a melhor definição será sempre a de que dor é aquilo que o doente diz que sente (Serrano-Atero et al, 2002). Segundo a APCP (2006) todos os Serviços que prestem cuidados a doentes com doenças incuráveis e progressivas têm por missão satisfazer as necessidades dos doentes e famílias, respondendo de forma efectiva às necessidades identificadas, sendo a definição de critérios de qualidade crucial para a melhoria das práticas desenvolvidas, assim como para a uniformização de cuidados prestados. A Avaliação da dor deverá ser considerada uma prioridade vital para quem presta cuidados, ainda mais em Cuidados Paliativos, sendo de extrema importância a sua avaliação e monitorização, assim como o registo dessa avaliação, pois só o seu correcto registo permitirá espelhar essa mesma avaliação.

ABSTRACT: Academic work developed in the scope of the First Palliative Care Master of the Superior School of Health Doutor Lopes Dias, under the guidance of Professor Paula Sapeta having the Pain Assessment and a critical reflection about Clinical Practice developed in Palliative Care Teams as main themes. The present work aims to obtain the Master degree. Because I work in a community context, I found a more coherent and plausible option to realize Clinical Practice with Teams which also develop its work in a community context to allow me a better assimilation, layout and adjustment their settings to my experience, turning the sharing of experiences even more enriching and an asset to my professional performance. So I developed Clinical Practice with a Spanish Support Team in Palliative Care and a Portuguese Community Support Team in Palliative Care. Clinical training is crucial in the process of student learning, since it allows, with other Health Professionals to develop knowledge and skills in the various aspects of the learning process. During Clinical Practice I developed an Intervention Project entitled “Pain Assessment” to implement in my work place. The IASP defines pain as an unpleasant and multidimensional experience. Involving not only sensorial but also emotional components, which is associated with actual or potential tissue damage or is described in terms of this lesion? Pain is a variable that we cannot control since it’s a symptom of subjective character, that’s why the best definition is that pains is what patient says he feels (Serrano-Atero et al, 2002). According to the APCP (2006) all Services which provide care to patients with incurable and progressive diseases are responsible for meeting the needs of patients and families, responding effectively to the identified needs. The definition of quality criteria is crucial for the improvement of the developed practices, as well the standardization of care. Pain Assessment should be intended as a critical priority to those who provide care, specially in Palliative Care, where it is extremely important to evaluate and monitoring pain, as well the assessment registration, since only its correct record will reflect that assessment.

Relatório de prática clínica apresentado à Escola Superior Dr. Lopes Dias do Instituto politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessário à obtenção do grau de mestre em Cuidados Paliativos

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Sapeta, Ana Paula Gonçalves Antunes
Contributor(s) Santos, Magda Teresa Martins dos
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents