Document details

Como a doença de Alzheimer afeta os cuidadores informais no concelho de Abrantes

Author(s): Ribeiro, Sónia Marisa Rainho

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.11/5309

Origin: Repositório Científico do Instituto Politécnico de Castelo Branco

Subject(s): Cuidador informal; Sobrecarga; Idosos com doença de Alzheimer; Dependência; Informal care provider; Overload; Alzheimer disease old aged; Dependence; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais


Description

O envelhecimento demográfico tem vindo a agravar-se significativamente nas últimas décadas, tornando-se numa realidade incontornável cujos impactos se refletem negativamente na sociedade. Se por um lado as pessoas vivem mais tempo, por outro fazem-no acompanhado de novas patologias associadas à idade, como é o caso da Doença de Alzheimer. Uma doença como esta, tão devastadora, implica seguramente uma situação de dependência. Esta situação coloca o foco da atenção no cuidado informal, que na grande maioria dos casos é prestado por familiares próximos. Os cuidados informais têm desempenhado um papel muito importante nesta matéria, uma vez que a sociedade não tem estruturas suficientes para responder às necessidades. A questão central que orientou este estudo diz respeito precisamente a estes cuidadores. Tentamos perceber qual é o perfil do cuidador informal, avaliar a sua sobrecarga, relacioná-la com algumas variáveis sociodemográficas e tentar perceber qual é a razão pela qual desempenham este papel. Enveredamos por um tipo de estudo transversal, exploratório, descritivo, de abordagem quantitativa e qualitativa. Os instrumentos de recolha de dados foram: um questionário geral, o Inventário de Beck e a Escala de Zarit. Todos eles foram aplicados a 21 cuidadores informais de doentes com Doença de Alzheimer. Verificamos que estes cuidadores apresentam níveis de sobrecarga e depressão elevados e que algumas variáveis como o sexo, idade, o tempo de prestação de cuidados, entre outras, interferem nos níveis de sobrecarga e depressão.

The demographic aging has getting worse significantly on the last decades, becoming a reality unavoidable with impacts that reflect negatively on society. If on one hand, people live longer, on the other hand they do it with new pathologies associated to age, such as Alzheimer Disease. A disease like this one, so devastating, surely implies a situation of great dependence. This situation puts the spotlight on the informal care service, which on most of the cases is given by close relatives. The informal care services have a great important role on this subject due to the lack of enough structures that society has to give an answer to the existing needs. The main question that drove this study concerns precisely to this care services providers, we tried to understand what the profile of the informal care service provider is, evaluate its overload and relate it with some social demographic variables, and understand why they execute this services. We embarked on a transversal study type, exploratory, descriptive, of quantitative and qualitative approach. The instruments used for data recovery were, a general quiz, Beck Inventory and Zarit Scale. All of them where applied to 21 informal care service providers of patients with Alzheimer Disease. We noticed that this care providers present high levels of overload and depression and that some variables such as sex, age, care providing time, among others, interfere on those overload and depression levels.

Trabalho de Projeto apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Gerontologias Social.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Moreira, Maria João da Silva Guardado; Godinho, Paula Cristina Rosado
Contributor(s) Ribeiro, Sónia Marisa Rainho
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents