Document details

Análise do comportamento angular da articulação do joelho no plano frontal em bailarinas amadoras de élite durante o demi-plié: um estudo piloto

Author(s): Faria, Flávia Alves de

Date: 2013

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.21/3936

Origin: Repositório Científico do Instituto Politécnico de Lisboa

Subject(s): Fisioterapia; Medicina de reabilitação; Ballet; En dehors; Demi-plié; Valgo; Lesão; Physiotherapy; Rehabilitation; Valgus; Injury


Description

Introdução: o ballet é composto por gestos específicos, pouco anatómicos e fisiológicos, praticados desde tenra idade em treinos longos e exaustivos que induzem a realização de movimentos compensatórios. O joelho é uma das articulações afectadas por estas compensações, responsáveis pela incidência de lesões a este nível. Assim, torna-se importante compreender como esta articulação é controlada pela bailarina. Objectivos: descrever o comportamento angular do joelho no plano frontal em bailarinas amadoras, durante um exercício de demi-plié, verificando as relações entre os planos frontal e sagital e entre a frequência de mecanismos de valgo e os anos de prática do ballet. Metodologia: foram recolhidos e analisados dados obtidos por electrogoniometria referentes a 196 demi-pliés (fase descendente e ascendente), realizados por seis bailarinas. Resultados: todos os sujeitos apresentaram picos de valgo ao longo do exercício, apesar da tendência global do comportamento angular do joelho (varo à direita e valgo à esquerda, durante a fase descendente, com comportamento contrário na fase ascendente, na totalidade dos sujeitos). Há uma correlação significativa positiva forte entre a frequência de valgo e o tempo de prática. Conclusão: o comportamento angular do joelho no plano frontal é variável, podendo apresentar oscilações rápidas (picos de valgo) ou uma tendência inicial de varo/valgo diferente da tendência geral. A análise global da actividade deve ser considerada no treino, bem como definidas estratégias de correcção, para evitar a ocorrência de lesões futuras. O tempo de prática parece estar relacionado com o comportamento observado.

ABSTRACT - Introduction: the ballet consists of specific gestures, not anatomical and physiological, practised from an early age, for periods of long and comprehensive training that induce performance of compensatory movements. The knee is one of the affected joints by these tradeoffs, responsible for the incidence of lesions at this level. Hence, it is important to understand how this joint is controlled by the dancer. Objectives: describe the angular behaviour of the knee in the frontal plane, in amateur dancers, during a demi-plié exercise; checking out the relationship between the frontal and sagittal planes and between the frequency of valgus mechanisms and the years of ballet practice. Methods: electro goniometry data were collected and analysed for 196 demi-pliés (ascending and descending phase), performed by six dancers. Results: all subjects presented valgus peaks during exercise, despite the global trend of the knee angular behaviour (varus on the left limb and valgus on the right during the descent phase with opposite behaviour to the ascendant phase, for all of the subjects). There is a significant positive correlation between the frequency of valgus and practice time. Conclusion: the frontal knee angle behaviour is variable. It may present fast oscillations (peaks of valgus) or an initial trend of varus/valgus that is different from the general trend. The global analysis of the activity should be considered in the training, as well as defined correction strategies to prevent future injury. The practice may relate to the observed behaviour.

Mestrado em Fisioterapia

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Atalaia, Tiago; Carles, Maria Luísa; Coutinho, Isabel
Contributor(s) Faria, Flávia Alves de
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents