Document details

Brincar a quê, com quem, onde e quando numa sala de JI. Análise das vivências e das opiniões das crianças

Author(s): Fernandes, Noélia Maria da Mata

Date: 2017

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.21/8235

Origin: Repositório Científico do Instituto Politécnico de Lisboa

Subject(s): Brincar; Brinquedos; Interação entre crianças; Interação adulto-criança; Prática profissional supervisionada; Educação de Infância; Jardim de infância; Play; Toys; Interaction between children; Interaction child-adult; Supervised professional practice; Childhood education; Kindergarten


Description

Brincar é uma atividade central para as crianças, desempenhando um papel muito importante no seu processo de socialização. Embora imersas no mundo construído pelos/as adultos/as, com consequências, também, para a configuração dos espaços lúdicos, as crianças criam o seu próprio universo de brincadeira, por meio da escolha e da subversão das intenções pensadas para elas. Com base nestas premissas teóricas realizei uma investigação em jardim-de-infância, no âmbito da Prática Profissional Supervisionada (PPS-JI). Assumindo a minha posição de educadora-estagiária com 20 crianças, com idades compreendidas entre os 3 aos 6 anos, uma educadora de infância e uma assistente operacional, durante o período compreendido entre 26 de setembro de 2016 e 20 de janeiro de 2017, comecei por caraterizar de forma reflexiva o contexto onde decorreu a minha prática, de modo a definir objetivos de intervenção dotados de intencionalidade educativa. Toda a investigação, que se centrou nas escolhas das crianças face ao brincar (a quê, com quem, onde e quando), foi operacionalizada através de metodologia qualitativa, recorrendo ao estudo de caso, e utilizando como técnicas de recolha de informação a observação participante, a consulta documental e a entrevista, e como instrumentos os registos diários (reflexões, notas de campo), a fotografia e o vídeo. A partir dos dados recolhidos e organizados em torno de categorias que focaram o(s) objeto(s) de brincadeira, a relação entre pares e com o adulto e a “fantasia do real” (Sarmento, 2003), confirmei que o brincar, no jardim-de-infância e fora dele, desempenha um papel fundamental na vida daquelas crianças, muito ancorado na sua vivência quotidiana, onde os seus pares, muito mais que os/as adultos/as, são os interlocutores preferenciais e onde os brinquedos aparecem como imprescindíveis para a atividade lúdica. Este aspeto torna ainda mais premente a importância de se desenvolver um ambiente educativo de qualidade no jardim-de-infância, com responsabilidades acrescidas para os/as seus/suas profissionais, principalmente o/a educador/a de infância.

ABSTRACT Play is a key activity in children’s lives, thus representing a very important role in their process of socialization. Despite being immersed in a world built by adults with consequences also to the configuration of the play areas, children create their own play universe by choosing and subverting the intentions that were planned for them. Based upon these theoretical premises, I conducted a research in a kindergarten, within my Supervised Professional Practice. As a trainee educator, responsible for twenty children, aged between three and six, and working together with a kindergarten teacher and a kindergarten teacher’s assistant, from the 26th of September, 2016, to the 20th of January, 2017, I began by reflecting upon the context where my practice took place, in order to define a set of goals of intervention embedded with educational intentionality. The whole research, which was based upon the children’s choices during play (what, who with, where and when), was carried out through qualitative methodology, resorting to case study, and using participant observation, document reading and interviews as data collection techniques, and daily notes (reflections, field notes), pictures and videos as instruments. With the data collected and organized under three major categories, namely objects to play with, the relationship between peers and with adults and the “fantasy of the real” (Sarmento, 2003), I have confirmed that play, either in kindergarten, or outside of it, has a fundamental role in the lives of these children, very much anchored in their daily lives, where their peers, much more than adults, are their preferred interlocutors and where toys appear as essential for playful activity. This aspect makes the importance of developing a quality educational environment in the kindergarten even more pressing, with increased responsibilities for its professionals, especially the kindergarten teacher.

Relatório da Prática Profissional Supervisionada apresentado à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção de grau de mestre em Educação Pré-Escolar

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Tomás, Catarina Almeida
Contributor(s) Fernandes, Noélia Maria da Mata
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents