Document details

Efeito do priming e do ensino de estratégias morfológicas no desenvolvimento da escrita

Author(s): Silva, Marta Abreu Ferreira da

Date: 2017

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.21/8385

Origin: Repositório Científico do Instituto Politécnico de Lisboa

Subject(s): Consciência morfológica; Priming morfológico; Instrução explícita; Escrita; Fonemas opacos; Morphological awareness; Morphological priming; Explicit instruction; Spelling; Opaque phonemes


Description

A consciência morfológica assume-se como uma competência imperativa para o desenvolvimento da escrita com correção. O presente estudo pretende confrontar o impacto do priming, atuando ao nível do conhecimento implícito, e da intervenção, baseada na instrução explícita acerca da consistência na escrita de palavras cujo radical é idêntico mas a sua pronúncia é distinta. Participaram nesta investigação 21 crianças de uma turma do 3.º ano do 1.º Ciclo do Ensino Básico, com idades compreendidas entre os 8 e os 9 anos. Foram aplicadas três provas de escrita, de acordo com três condições experimentais: sem priming, com priming oral e escrito e com priming oral e escrito e intervenção. Foram visados três tipos de palavras baseados nos diferentes pares de sons que se incluem na pronúncia dos radicais das palavras em estudo, mas que se escrevem com um único grafema. Assim, foi avaliada a escrita de oito palavras do tipo u/o, i/e e e/e, cada. Os resultados demonstraram que na prova de escrita realizada após a intervenção e na prova efetuada sob a condição experimental de priming oral e escrito os alunos escrevem significativamente melhor as palavras em estudo, do que sem priming. Adicionalmente, as palavras que as crianças tiveram maior dificuldade em escrever corretamente pertencem ao tipo i/e. A análise dos dados sugere, assim, que quanto mais informação morfológica os alunos têm à sua disposição, maior é a correção escrita das palavras em estudo. Desta forma, a investigação aponta para a conclusão de que a informação morfológica implícita e, principalmente, explícita conduzem ao desenvolvimento da consciência morfológica. O desenvolvimento deste estudo reforça a ideia de que os professores devem recorrer à investigação no sentido de melhorar a sua prática e serem capazes de dar resposta às necessidades dos seus alunos.

ABSTRACT Morphological awareness is an essential ability for the development of spelling. This study aims to confront the efficacy of priming, on an implicit level, and intervention, by providing explicit instruction about the consistency in the spelling of words with the same stems, even though their pronunciation is different. In this investigation participated 21 children from the 3rd grade, with their ages comprising between 8 and 9 years old. Three spelling tests were administered each according to a different experimental condition: no priming, with oral and written priming and with oral and written priming plus intervention. Three types of words were tested based on the different phonemes that were represented by a common morpheme in the stems of those words. Hence the study focuses on the spelling of eight words for each of the groups: u/o, i/e and e/e. The results showed that the children’s’ spelling of the words was significantly better in the test executed after the explicit intervention and in the test that only provided them with implicit information through oral and written priming, than in the test where they had no priming and therefore no morphological information to aid them with spelling of the words. Additionally it was established that the children struggled more with the spelling of words belonging to the i/e type. Ergo, the analysis of the findings suggests that with more morphological data available, children’s spelling becomes more accurate. For that reason the investigation points to the conclusion that implicit and, mostly, explicit morphological knowledge improve the development of morphological awareness. The development of this study reinforces the idea that teachers should resort to research as a means towards improving their teaching methods and to be able to meet their students’ needs.

Relatório de Estágio realizado no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada II e apresentado à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção do grau de mestre em Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico e de Matemática e Ciências Naturais no 2.º Ciclo do Ensino Básico

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Rosa, João
Contributor(s) Silva, Marta Abreu Ferreira da
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents