Document details

Avaliação multidimensional da população com 65+anos no perímetro urbano de Santo Tirso : Contributos para o plano gerontológico municipal

Author(s): Pereira, Vera Patrícia da Silva

Date: 2014

Persistent ID: http://hdl.handle.net/20.500.11960/1822

Origin: Repositório Científico IPVC

Subject(s): Avaliação multidimensional; Envelhecimento no lugar; Envelhecimento bem-sucedido; Gerontologia social; Multidimensional assessment; Aging in place; Successful aging; Social gerontology


Description

Contexto e objetivo do estudo. O envelhecimento humano pode ser visto como um dos maiores feitos da Humanidade, uma vez que ao longo do século XX ganhámos em média cerca de 30 anos à vida. Assiste-se a uma revolução demográfica sem precedentes, onde o número de mais velhos (65+ anos) supera o número de mais novos (crianças dos 0-14 anos). Esta é uma novidade na condição humana, que decorre dos avanços no conhecimento científico e no desenvolvimento tecnológico e é neste contexto mundial que a Gerontologia como ciência que estuda os idosos, a velhice e o envelhecimento se torna pertinente (Paúl & Ribeiro, 2012) e desenvolve vários ramos científicos, como a Gerontologia Social que se dedica ao estudo do impacto das condições socioculturais e ambientais no processo de envelhecimento e na velhice, nas consequências sociais desse processo, bem como, nas ações sociais que podem interpor-se para melhorar o processo de envelhecimento numa perspetiva biopsicossocial, que comporta ganhos e perdas ao longo do ciclo de vida (Fernández-Ballesteros, 2004). Atualmente, assistimos a medidas políticas sociais e de saúde à escala global para o envelhecimento ativo e bem-sucedido. Do ponto de vista da OMS (2002, p. 2) “o envelhecimento ativo é o processo de otimização das condições de saúde, participação e segurança, de modo a melhorar a qualidade de vida à medida que as pessoas envelhecem.” Como a maior parte da população humana vive nas cidades – estamos no século da cidade e da vida urbana – surge um conjunto de orientações para tornar as cidades amigas das pessoas idosas, como é o caso do “Guia Global das Cidades Amigas das Pessoas Idosas” (2009). Face ao exposto, estabelece-se como objetivos do presente trabalho: (1) descrever a população em estudo em função das características sociodemográficas (ex. género, idade, nível socioeconómico), assim como, capacidades funcionais, relacionais e cognitivas; (2) analisar as relações entre variáveis sociodemográficas e as dimensões do envelhecimento; e, (3) avaliar a utilização e a necessidade percebida dos serviços comunitários associados ao envelhecimento. Método. Em termos de dimensão amostral foi incluído 2% da população com 65+ anos, estratificada em termos de género e idade (tomando como referência o Censo da população de 2011), o que equivale a 140 pessoas idosas a residir em casa no perímetro urbano de Santo Tirso. Em termos de estratégia de amostragem na recolha de dados utilizou-se o procedimento de “bola de neve”. Relativamente aos instrumentos de recolha de dados, utilizou-se um Protocolo Gerontológico criado para o efeito (ANCEP_GeroSoc.2013 - Bastos, Faria, Moreira, Carvalho & Pereira, 2013). A recolha de dados foi realizada pelo investigador e os dados recolhidos foram analisados através do programa informático PASW Statistics® versão 21. Resultados. Fazem parte deste estudo 140 pessoas idosas, com uma média de idade de 77 anos, sendo que o mais novo tem 65 e o mais velho 101 anos. Esta amostra é maioritariamente constituída por mulheres (54%), com uma escolaridade predominantemente entre 1 a 4 anos (64%), estado civil maioritariamente constituído por casados (53%). Embora todos os membros da amostra partilhem da condição de reformado, a profissão predominante aquando na vida ativa estava ligada ao sector industrial, designadamente operário fabril (45%), seguido de operário de construção civil (11%). No que diz respeito à capacidade funcional, observa-se que a maior parte das pessoas entrevistadas é independente para as atividades básicas da vida diária (89%), mas o mesmo não acontece relativamente às atividades instrumentais, em que 77% da população se apresenta moderada ou severamente dependente. Relativamente ao funcionamento mental, observa-se que cerca de um quarto da população apresenta défice cognitivo (28%). No que diz respeito aos aspetos socioemocionais, apesar de 23% dos participantes viverem sozinhos, o risco de isolamento social é reduzido (1,4%). Relativamente às relações entre variáveis sociodemográficas e as dimensões do envelhecimento, observam-se várias correlações. O MMSE apresenta uma correlação significativa e positiva com a Escala da Satisfação com a Vida, a Escala da Rede Social de Lubben e o Índice de Barthel e correlações significativas e negativas com a GDS_15 e o Índice de Lawton. Por sua vez, a Escala de Satisfação com a Vida apresenta correlações significativas negativas com a GDS_15 e o Índice de Lawton e correlações positivas com a Escala da Rede Social de Lubben e o Índice de Barthel. A Escala da Rede Social de Lubben correlaciona-se positivamente com o Índice de Barthel e negativamente com o Índice de Lawton. De referir o Índice de Lawton e a GDS_15 apresentam correlações significativas com todas as dimensões em estudo. Implicações do estudo. Da execução do presente estudo foi possível observar indicadores de dependência ao nível da funcionalidade e défice cognitivo, embora com baixo risco de isolamento social. Estes resultados são fulcrais para orientar o Plano Gerontológico Municipal.

Context and purpose of the study. Human aging can be seen as one of the greatest achievements of mankind, since throughout the twentieth century have gained on average around 30 years to life. We are witnessing an unprecedented demographic revolution, where the number of older (65 + years) exceeds the number of younger (children from 0-14 years) . This is a novelty in the human condition , which stems from advances in scientific knowledge and technological development and it is in this global context that gerontology as a science that studies the elderly , old age and aging becomes relevant (Paul & Ribeiro , 2012) and develops various scientific fields , such as Social Gerontology dedicated to the study of the impact of sociocultural and environmental conditions in the aging process and old age , the social consequences of this process as well as in social actions that can bring to improve the process of aging in a biopsychosocial perspective , which includes gains and losses over the life cycle (Fernandez- Ballesteros , 2004). Currently, we have witnessed social and health on a global scale for the active and successful aging policies. From the point of view of the WHO (2002, p. 2) "active aging is the process of optimizing health, participation and security in order to improve the quality of life as people age”. Since most of the human population lives in cities - we're in the city and urban life century - comes a set of guidelines for making cities friends of older people , such as the " Global -friendly Cities Guide for the Elderly " (2009) . Given the above, it is stated as objectives of this study(1) describe the study population in terms of sociodemographic characteristics (eg gender, age, social group belong) as well as functional, relational and cognitive abilities; (2) examine the relationship between sociodemographic variables and dimensions of aging; and (3) evaluate the utilization and perceived need of community services associated with aging. Methodology. In terms of sample size was included 2 % of the population aged 65 or more , stratified according to gender and age (with reference to the population census of 2011) , which is equivalent to 140 elderly residing at home in the urban perimeter Santo Tirso . In terms of sampling strategy in data collection we used the procedure of “snowball”. For instruments for data collection, we used a Gerontology protocol created for this purpose (ANCEP_GeroSOC.2013 - Bastos, Faria, Moreira, Carvalho & Pereira, 2013). Data collection was performed by the investigator and the data collected were analyzed using the computer PASW Statistics®). Results. Part of this study were 140 elderly people with an average age of 77 years, the youngest 65 and the oldest 101. This sample is constituted mainly by women (54%) with an educational predominantly between 1 and 4 years (64%), marital status mainly comprising married (53%). Although all members of the sample share the condition retired, the predominant occupation during the active life was linked to industry, including factory worker (45%), followed by construction worker (11%) sector. With regard to functional capacity, it is observed that most of the people interviewed is independent for basic activities of daily living (89%), but the same is not true in relation to instrumental activities, in which 77 % of the population presents moderately or severely dependent. Relating to mental functioning, it is observed that about a quarter of the population has cognitive impairment (28%). With respect to social-emotional aspects, although 23% of the participants live alone, the risk of isolation is reduced (1,4%). As regards relations between sociodemographic variables and dimensions of aging, there were several correlations. The MMSE has a significant and positive correlation with the Scale of Satisfaction with Life Scale Social Network Lubben and Barthel Index and significant and negative correlations with GDS_15 Index and Lawton. In turn, the Scale of Satisfaction with Life presents significant negative correlations with GDS_15 Index and Lawton and positive correlations of the Lubben Social Network and Barthel Index. The Scale of the Lubben Social Network correlates positively with the Barthel Index and negatively with the index Lawton. To refer to the Index and Lawton GDS_15 show significant correlations with all the dimensions under study. Implications of the study. The implementation of this study was observed indicators of dependence in terms of functionality and cognitive deficit, although at low risk of social isolation. These results are central to guiding the Municipal Plan Gerontology.

Dissertação de Mestrado em Gerontologia Social apresentada na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Bastos, Maria Alice Martins da Silva Calçada
Contributor(s) Pereira, Vera Patrícia da Silva
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents