Document details

Processos de construção social das identidades de género nas crianças: um estudo de caso com um grupo de pré-adolescentes em Viseu

Author(s): Miranda, Patrícia

Date: 2009

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10071/10412

Origin: Repositório do ISCTE-IUL

Subject(s): Género; Identidade; Socialização; Individualização; Gender; Identity; Socialization; Individualization


Description

O principal objectivo da investigação foi compreender os processos de construção social das identidades de género nas crianças. Optou-se por realizar um estudo intensivo com uma população específica, um grupo de crianças pré-adolescentes e, para o efeito, foi seleccionada uma turma do quinto ano duma escola EB 2-3 em Viseu. As técnicas utilizadas foram a observação participante e a entrevista semi-estruturada, tendo a pesquisa de terreno na escola durante um ano lectivo possibilitado uma análise qualitativa das lógicas e dos mecanismos inscritos nos processos de construção das identidades de género daquelas crianças. Os resultados apontam para a coexistência de diferentes lógicas: tendo predominado uma lógica de diferenciação de género, observaram-se igualmente lógicas mais autónomas, onde se antevêem singularidades e alguma experimentação em termos de género. Num contexto de modernidade reflexiva, as crianças-sujeitos da turma população patentearam uma fraca individualização nos seus projectos de identidade, sobressaindo pelo contrário o peso das instituições escolar e familiar na estruturação de representações, papéis e modelos de género. Concluiu-se então que a forte influência dos contextos de socialização no sentido duma oposição entre dois grupos de género e duma permanência naqueles de modelos tradicionais de género (ainda que em mudança) se traduz, por um lado, num limitado espaço para a performatividade de género e, por outro, em ambiguidades e tensões. Ainda assim, foi possível testemunhar uma certa transversalidade de género na construção identitária das crianças e alguma diversidade nos processos de identização, o que possibilita pensar na desconstrução do género enquanto binário normalizado e naturalizado.

The central aim of the study was to understand the processes of gender identities construction in a preadolescent group. An intensive study was carried out with a specific population constituted by a group of pre-adolescent children. Thus, a class was selected from the fifth year of a school in Viseu. The participant observation and the semi-structured interview were the main techniques. The field work in the school during one year enabled a qualitative analysis of the dynamics within the processes of the social construction of gender identities. Findings reveal the coexistence of different processes: a process of gender differentiation was the most predominant one, but it was combined with other processes highlighting some gender “experimentation”. In the context of reflexive modernity, the children of the class showed a fragile individualization in their identity projects, while the strong influence of social institutions, as family and school, in the structuring of gender representations and gender roles was also observed. The central conclusion is that the weight of socialization contexts emphasizing an opposition between the gender groups and the permanence of traditional gender models (even if changing) promote little space for gender “performativity” in children and make them live some ambiguities and tensions in the construction of their gender identities. Nevertheless, it was possible to see some gender transversality and diversity in those identization processes, thereby pointing to the importance of reflecting on the deconstruction of the normalized and naturalized gender binary.

Document Type Doctoral thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Wall, Karin
Contributor(s) Miranda, Patrícia
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents