Document details

Inflation and the federal reserve system large-scale asset purchase: an empirical analysis of the U.S. case

Author(s): Silva, Eneida Marília do Canto Ramos Pereira

Date: 2015

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10071/11613

Origin: Repositório do ISCTE-IUL

Subject(s): Sistema de reserva federal; Compra de activos em grande escala; Inflação; Modelo TVAR; Federal reserve system; Large scale-asset purchase (LSAP); Inflation; Threshold vector autoregression (TVAR) model


Description

Nos finais de 2008 o Sistema de Reserva Federal dos Estados Unidos começou um programa de compra de activos em grande escala, que consiste em adquirir grandes valores de activos de longo-prazo com o objectivo de estimular a economia. Esta intervenção tem causado diversos debates relativamente ao papel dos bancos centrais na economia, eficácia da política monetária quando a taxa de juro está (quase) a zero, entre outros. Um dos tópicos mais debatidos tem sido o medo de hyperinflação. Desde o seu início o programa foi associado a inflação severa (com base na teoria quantitativa da moeda) apesar de, até hoje, não existir sinais de hyperinflação. Sendo assim, o objectivo desta dissertação é procurar por uma relação não linear entre a política monetária e a inflação e, no caso de uma resposta afirmativa, estudar essa mesma relação, através do modelo TVAR, nos diferentes estados da economia encontrados. A primeira conclusão tirada é que a inflação reage à política monetária de forma differente, dependendo da estado da economia em que nos encontramos. A segunda é que a inflacão é menos sensível quando a taxa de juro é baixa, o que corresponde a uma grande posse de activos por parte do Fed. E finalmente, que um único choque aos activos do Fed aumenta a inflação com algum desfasamento e, como a compra de activos do Fed corresponde a choques contínuos a essa variavél, não é provável que o país tenha hyperinflação.

The Federal Reserve System (Fed) Large Scale Asset Purchases (LSPAs), which consists in Fed buying huge amounts of long-term securities in order to stimulate economic activity, is one of the most controversial program a central bank has employed. This is a result of its magnitude, which has caused major debates regarding the role of central banks in the economy, the efficacy of monetary policy at the zerolower bound on nominal interest rates, among others. One of the most debated topics is the fear of hyperinflation. Since the beginning the program has been associated with severe inflation (based on the quantitative theory of money) although, as of today there is no signs of the latter. Hence, the objective of this dissertation is first to search for a nonlinear relationship between monetary policy and inflation and, in case of an affirmative result, study this same relationship in the different regimes found, by employing a threshold vector autoregressive model. The first finding is that inflation reacts to monetary policy differently, depending on the state of the economy we are in. Second, that it is less responsive when interest rates are low and Fed is increasing its holdings of securities. And finally, that a unique shock to Fed holdings of securities will increase inflation with some lag so, as Fed LSAPs correspond to continous shock to that variable, it is not likely that the country will experience hyperinflation.

JEL Classification: E58, E31

Document Type Master thesis
Language English
Advisor(s) Mendes, Vivaldo; Mendes, Diana
Contributor(s) Silva, Eneida Marília do Canto Ramos Pereira
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents