Document details

Coprodução de serviços de saúde e envolvimento da comunidade de dadores de sangue: um estudo exploratório de mapas cognitivos

Author(s): Lopes, Catarina Martins

Date: 2015

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10071/11643

Origin: Repositório do ISCTE-IUL

Subject(s): Coprodução de serviços; Complexidade dos sistemas de saúde; Sistemas em semi-conexão e “enactment”; Service co-production; Health system complexity; Loosely-coupled systems and enactment


Description

As organizações de saúde apresentam crescente diferenciação e complexidade. A sua coordenação por mecanismos de integração, como no paradigma industrial, não é eficaz. Apenas a semi-conexão permitiria flexibilidade, improvisação e auto-desenho permanente. É paradoxal que estas organizações revelem opções pela integração vertical e não pela semi-conexão em rede, agravando-se em situações de fusão de organizações públicas. Em culturas hierárquicas, o mapa cognitivo dos gestores colide com o da coprodução de serviços, regendo-se por critérios de eficiência e planeamento, sem abrir espaço à experimentação. O comportamento dos mundos da saúde, nomeadamente, o envolvimento da comunidade enquanto coprodutora do serviço, a par dos restantes mundos - curar, cuidar e controlar - representaria importante alavanca estratégica para a entidade da dádiva de sangue. Esta ação colaborativa, envolvendo aqueles mundos, permitiria estabilizar o modelo de semi-conexão em rede de parcerias mediadoras de envolvimento relacional e benefícios mútuos, em lugar da abordagem transacional. Foram elaborados mapas cognitivos da comunicação institucional, da comunicação desenvolvida pelo grupo adhocrático focado na coprodução do serviço, e de estudantes considerados como público preferencial. Os mapas revelam proximidade e paradoxalidade entre si, sendo o da comunicação em rede o mais favorável: envolvimento e coprodução. Como resultado, referimos que o dinamismo da dádiva foi adequado à procura no ano em que o grupo exerceu criativamente uma ligação a parcerias pertinentes. A investigação-ação permitiu contrapor os dois paradigmas. A opção pela eficiência e abordagem de produto, através do acesso direto aos dadores (TIC), conduziu ao regresso da integração hierárquica e às falhas sazonais.

Health organizations currently show increased differentiation and complexity. Their coordination by mechanisms of integration, as in the industrial paradigm, is not effective. Only loosely coupled systems would allow for permanent flexibility, improvisation and self-design. It is paradoxical that these organizations tend to opt for vertical integration instead of a loosely coupled network, which is more severe in merging situations, in public organizations. In hierarchical cultures, the cognitive map of managers collides with co-production services, and become ruled by parameters of efficiency and planning, with no room for experimentation. Health realms’ behavior, namely community involvement, as service co-producers, along with the remaining realms – cure, care and control – would represent an important strategic leverage to the entity of blood giving. This collaborative action, would allow stabilization of the loosely coupled model network partnerships, which would be mediators of relational involvement, with mutual benefits, in place of the transactional approach. We have made cognitive maps of the institutional communication, of the communication developed by the adhocratic group, which was focused on service co-production, and of students (preferential audience). The maps show proximity and paradoxicality, being partnership communication networks the most favorable. As a result, the blood giving dynamism was adequate to demand during the year in which the group functioned creatively in connection to partnerships. The action-research allowed for a contrast between the two paradigms. Afterwards, the institution opted for efficiency, hierarchical integration and production approach, through direct access to the givers (ICT), which resulted in return of the seasonal blood supply problems.

JEL Classification System: I12 - Health Behavior; L14 - Transactional Relationships, Networks

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Moreira, Pedro Miguel dos Santos; Brites, Rui
Contributor(s) Lopes, Catarina Martins
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents