Document details

A idade importa?: perceções das crianças face a pessoas jovens e idosas

Author(s): Kahrel, Lara David

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10071/13640

Origin: Repositório do ISCTE-IUL

Subject(s): Perceção social; Atitude; Criança; Envelhecimento da população; Ageism; Children; Attitude development; Implicit and explicit measures; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia


Description

O presente trabalho teve como objetivo avaliar as perceções das crianças em idade pré-escolar e escolar face aos jovens e às pessoas idosas. O envelhecimento populacional é uma realidade e as atitudes negativas face às pessoas idosas, denominadas idadistas, são prevalentes na sociedade de hoje. Deste modo, pretendeu-se avaliar quando estas atitudes se desenvolvem na infância, para que se possa determinar a melhor altura de intervir face à sua evolução. Para o efeito, foram desenvolvidas medidas implícitas e explícitas que consistiram na apresentação de cenários ambíguos, na atribuição de traços estereotípicos e na escolha forçada entre alvos de diferentes idades. Após a realização de um pré-teste, a medida foi aplicada a crianças de 4/5 anos e de 7/8 anos. As respostas foram analisadas através de uma análise de conteúdo. De acordo com os resultados obtidos, as crianças mais velhas evidenciaram atitudes idadistas explícitas em maior escala. Apesar disso, mesmo as crianças em idade pré-escolar apresentam já atitudes idadistas, verificadas maioritariamente a nível afetivo e através da atribuição de traços estereotípicos que vão ao encontro dos traços vigentes na sociedade. Verifica-se a necessidade de estabelecer políticas e ações que previnam e combatam este fenómeno.

The main goal of this work was to assess preschool and school-age children’s perceptions concerning young and older people. Population aging is a reality and negative attitudes toward old people, so-called ageism, are prevalent in today’s society. We intended to evaluate when these attitudes develop in childhood, in order to determine the best time to intervene against its evolution. To do so, implicit and explicit measures were developed, consisting in the presentation of ambiguous scenarios, the attribution of stereotypical traits and a forced choice between targets of different ages. After a pre-test, the measure was applied to children between the ages of 4/5 and 7/8 years old. The answers were analysed through a content analysis. According to the results, explicit ageist attitudes were more present in older children. However, preschool children also showed ageist attitudes, especially on an affective level and through the attribution of stereotypical traits along with the ones present in society. There is a need to establish politics and actions that prevent and fight this phenomenon.

PsycINFO Classification Categories and Codes: 2820 Cognitive & Perceptual Development; 3000 Social Psychology; 3020 Group & Interpersonal Processes; 3040 Social Perception & Cognition

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Marques, Sibila; Rodrigues, Ricardo Borges
Contributor(s) Kahrel, Lara David
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents