Document details

Avaliação económica do custo-efectividade da intervenção das equipas de rua num contexto populacional de toxicodependência

Author(s): Ribeiro , Maria José Fatela

Date: 2009

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10071/1815

Origin: Repositório do ISCTE-IUL

Subject(s): VIH; UDI; ER; Custo-efectividade; HIV; IDU; ST; Cost-effectiveness


Description

O presente trabalho, cujo objectivo foi avaliar o custo – efectividade da intervenção das Equipas de Rua na população utilizadora de drogas injectáveis, começa por fazer uma abordagem do Vírus de Imunodeficiência Humana – VIH e da Síndroma de Imunodeficiência Adquirida – SIDA. Após uma breve descrição da evolução da doença, da sua caracterização e da população infectada a nível mundial e nacional, é apontada a sua incidência nos diversos continentes, o estigma social dos seus portadores, para além de identificar a população (utilizadores de drogas injectáveis) onde o risco de contaminação é mais elevado. No quadro das políticas de prevenção, redução de riscos e minimização de danos, foi abordada a importância, do Programa de Troca de Seringas na prevenção da contaminação do VIH. Neste contexto e reflectindo o panorama europeu, as Equipas de Rua surgem como um alternativa de intervenção, num contexto de proximidade. Foram identificados os modelos de avaliação económica em saúde, os seus aspectos conceptuais, custos e respectivos benefícios, com relevo para o modelo custo-efectividade adequado à intervenção das Equipas de Rua. Foi utilizado o teste de Mann-Whitney e o coeficiente de Correlação de Spearman, que confirmaram o impacto das Equipas de Rua, para além de uma associação entre o aumento daquelas estruturas e a diminuição das infecções. Por fim foi efectuada a análise económica custo – efectividade com base no número de infecções pelo VIH evitadas pela intervenção das Equipas de Rua, concluindo-se que foram evitadas 1.007 infecções nos três anos do estudo, com um custo de cerca de € 3.075 por infecção evitada, contra um custo de tratamento de cerca de € 11.000 por infecção.

The aim of this work was to assess the cost-effectiveness analysis of the Street Teams intervention with an injection drugs population. It starts by an approach to Human Immunodeficiency Virus (HIV) and Acquired Immune Deficiency Syndrome (AIDS). After a brief description of the disease’s evolution, of its characteristics and of the infected population, both globally and nationally, we show it’s incidence in each continent and the social stigma suffered by the patients, in addition to identifying the population (injection drugs users) where the risk of contamination is higher. In the framework of prevention, risk reduction and harm minimization policies, we addressed the importance of the Needle Exchange Program in the prevention of HIV infection. In this context, reflecting the European standards, the Street Teams arise as an alternative intervention in a context of proximity. We identified the models of economic evaluation in health, its conceptual aspects, costs and benefits, giving special attention to the cost-effectiveness model more suitable to the Street Teams intervention. The Mann-Whitney test and the Spearman’s correlation coefficient were used, which confirmed not only the Street Teams impact but also an association between the rise of these structures and the fall of infections. Finally, we made an economic analysis of cost-effectiveness based on the number of HIV infections prevented by the intervention of the Street Teams. Our conclusion was that we averted 1007 infections during the time of this study (three years), with an average cost of € 3.075 per infection avoided, when the treatment cost is estimated round € 11,000 per infection.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Martins, Luís Manuel Dias; Duarte, Alzira C.
Contributor(s) Ribeiro , Maria José Fatela
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents