Document details

A lógica e o potencial operativo dos projectos de desenvolvimento e de intervenção social na indução de mudança

Author(s): Moreira, Joacine Katar

Date: 2010

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10071/2072

Origin: Repositório do ISCTE-IUL

Subject(s): Sub-desenvolvimento; Dependência; Projectos de Desenvolvimento; Intervenção Social; Participação e Mudança; Underdevelopment; Dependency; Development Projects; Social Intervention; Participation and Change


Description

A acção para o Desenvolvimento resulta da comparação entre diferentes países e sociedades. A componente estratégica de combate ao sub-desenvolvimento tem como base o potencial operativo da Trilogia do Desenvolvimento - Políticas, Programas e Projectos - que por sua vez teve e tem como consequências imediatas a criação e proliferação de redes desenvolvimentistas a toda a escala mundial. O formato-projecto acabou por ser a mais generalizada forma de intervenção social, e tem como motores lógicas próprias de funcionamento, quer discursivas quer instrumentais, com repercussão nos impactes produzidos pelas intervenções. Procura-se nesta dissertação a teorização sobre a lógica e o papel dos projectos de intervenção na transformação das sociedades, através da análise da trilogia do desenvolvimento e do Ciclo do Projecto propriamente dito. A par disso, questões como a intervenção múltipla, a participação comunitária e a análise da sociedade civil, permitem-nos conhecer mais sobre os projectos e mais sobre os seus promotores, as suas proveniências e motivações. Nestes cenários de análise, constata-se que os mecanismos de funcionamento do complexo desenvolvimentista que mantêm o seu poder de influência, têm como base relações cíclicas institucionais de dependência, que vão permitindo a sua reciclagem e renovação constantes. Estes ciclos (viciosos) patentes nas relações institucionais têm repercussão e prolongamento aquando da operacionalização do desenvolvimento. Pois aquilo que motiva a acção é a ausência de determinada realidade ou situação que se pretende criar, e aquilo que determina a continuação da acção, continua a ser a ausência dessa realidade ou situação induzida.

The action for development results from comparison among different countries and societies. The strategic component to fight underdevelopment is based on the operational potential of the Development Trilogy - Policies, Programmes and Projects - which in turn affected and affects the creation and extension of the development networks worldwide. The most common form of social intervention is the format-project. The format-project is propelled by its own operation rationales - both discursive and instrumental - which affect the outcome of the interventions. This dissertation aims to discuss theoretically the rational and the role of the intervention projects on the transformation of the societies through an analysis of the development trilogy as well as the project cycle itself. Furthermore, discussion of issues such as multiple intervention, communitarian participation, and civil society analysis, will allow us to deepen our knowledge on projects and their promoters, their backgrounds and motivations. These analysis scenarios show us the mechanisms to operate the development complex, which keeps their influential power, are based on cyclical institutional relations of dependency. This relation sustains its constant recycle and renewal. These (vicious) cycles - which are noticeable in the institutional relations - extend themselves in the development operationalization. Thus, action is motivated by the absence of a specific fact or situation one is willing to create, whereas its maintenance is determined by the absence of the induced specific fact or situation.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Schiefer, Ulrich
Contributor(s) Moreira, Joacine Katar
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents