Document details

Qualidade de vida profissional em contextos organizacionais no Norte e Sul da Europa

Author(s): Barroso, Ana Margarida Martins

Date: 2013

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10071/7444

Origin: Repositório do ISCTE-IUL

Subject(s): Qualidade de vida profissional; Qualidade do trabalho; Qualidade de vida no trabalho; Empresas multinacionais; Portugal; Suécia; Quality of working life; Quality of work; Job quality; Multinational companies; Sweden


Description

Esta tese tem como tema a qualidade de vida profissional na contemporaneidade e apresenta os resultados de uma investigação desenvolvida em torno da problematização da qualidade do trabalho de profissionais qualificados no contexto da sociedade do conhecimento e, em particular, no quadro de uma crise económica à escala global. Partindo da análise de contextos organizacionais específicos, são contempladas as relações entre configurações institucionais, políticas organizacionais e trajectos individuais na determinação da qualidade de vida no trabalho e nos significados que assumem os “bons trabalhos”. A pesquisa foi suportada por uma metodologia que, ao combinar os planos de análise estrutural, organizacional e individual, articulou métodos de natureza extensiva, com outros de carácter intensivo. Para além da análise de indicadores estatísticos estruturais, foram analisadas as políticas organizacionais de uma empresa multinacional sueca e da sua subsidiária portuguesa. Através do estudo aprofundado de três contextos de trabalho do mesmo grupo multinacional, dois na Suécia e um em Portugal, e suportada por um conjunto de entrevistas a quadros superiores da empresa nos dois países, a tese corrobora a necessidade de se articularem os diferentes níveis analíticos para uma efectiva compreensão da qualidade de vida profissional. A análise da evolução da qualidade do trabalho nas últimas quatro décadas, tanto no plano académico como no da agenda política europeia, enquadra o debate sobre um fenómeno multidimensional que, entre consensos e desacordos conceptuais, metodológicos e ideológicos, não perde actualidade numa conjunctura de crise e recessão.

This thesis addresses quality of working life in contemporaneity and presents the results of a research project aimed at discussing quality of work for highly qualified workers in the knowledge society and especially in the context of a global economic crisis. Having organisational contexts as a starting point, the analysis is focused in the interlinkage between institutional contexts, organisational policies and individual trajectories for the quality of work and for the meanings attributed to “good jobs”. The research project contemplated three levels of analysis: institutional, organisational and individual, and was based in both extensive and intensive research methods. Together with the analysis of statistical indicators, organisational policies of a Swedish multinational company and its Portuguese subsidiary were also analysed. Through the study of three work contexts, two in Sweden and one in Portugal, and based in a set of interviews with middle managers of the company in both countries, the thesis supports the need to articulate the different levels of analysis for an effective understanding of quality of working life. The analysis of the evolution of quality of work in the past four decades, in academia and in the European political agenda, shapes the debate on this multidimensional phenomenon, central in a conjuncture of crisis and recession, despite its conceptual, methodological and ideological consensus and disagreements.

Document Type Doctoral thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Guerreiro, Maria das Dores
Contributor(s) Barroso, Ana Margarida Martins
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents