Document details

Primeiro estranha-se, depois entranha-se: Incursões na vivência do movimento dos trabalhadores rurais sem terra - desafios à Psicologia Comunitária

Author(s): Bicas, Mara Catarina

Date: 2009

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.12/357

Origin: Repositório do ISPA - Instituto Universitário

Subject(s): Psicologia comunitária; Sem-terra; Empowerment; Mudança social; Trabalhadores; Movimento; Estudo de caso; Community psychology; Landless; Case study; Change; Social; Workers; Movement


Description

A presente dissertação pretende analisar a relação entre processos de conscientização e empowerment através de um trabalho de investigação no terreno realizado no âmbito do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), no Nordeste Pernambucano (Brasil). Este trabalho baseia-se numa observação participante de diversos contextos de acção levados a cabo pelo MST nas áreas de acampamento e assentamento de reforma agrária, onde foram realizadas entrevistas aprofundadas aos diversos actores implicados no processo. Neste contexto, a luta pela reforma agrária, na sua busca por desocultar mecanismos de opressão e transformar as estruturas de poder, impulsiona os/as participantes a desenvolver uma consciência crítica acerca da correlação de forças existente e diversas leituras da realidade. É nessa diversidade que os/as Sem Terra poderão beneficiar de uma maior oportunidade de controlo sobre as suas próprias vidas e recursos. Nesta vivência quotidiana, a conscientização completa-se pela intervenção na realidade (prática), enquanto acção consciente e organizada, pela superação da sua condição de oprimidos/as. A discussão desta experiência assume uma intersecção teórica entre a psicologia comunitária (Prilleltensky & Nelson, 2002, 2005; Montero, 2003, 2005; Kieffer, 1984), a psicologia da libertação (Martín-Baró, 1986) e a teoria de Paulo Freire (1970), reflectindo acerca da importância do processo de conscientização levado a cabo no trabalho comunitário cujo objectivo seja a transformação social. Para o efeito, os intensos processos de socialização e politização dos Sem Terra foram a base que permitiu o aprofundamento da compreensão dos conceitos de empowerment e consciência crítica enquanto catalizadores de mudança social.

Dissertação de mestrado em Psicologia Comunitária

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Contributor(s) Bicas, Mara Catarina
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents