Document details

Diálogos consigo própria: O poder psicoterapêutico da escrita diarística em Zlata filipovic

Author(s): Broegas, Raquel Carina dos Santos

Date: 2018

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.12/6657

Origin: Repositório do ISPA - Instituto Universitário

Subject(s): Zlata; Escrita diarística; Sublimação; Simbolização; Reparação; Função continente; Journal writings; Sublimation; Symbolization; Reparation; Continent function; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia


Description

O Diário de Zlata, escrito durante o duradouro conflito armado da Bósnia e Herzegovina, revela na primeira pessoa a vida de uma jovem, dos 10 aos 13 anos, que vê o seu promissor futuro desmoronar-se a cada obus que cai perto de si. Com o apoio da perspectiva psicanalítica, pretendemos compreender de que forma a escrita diarística poderá ter um efeito psicoterapêutico, considerando o contexto biopsicossocial de Zlata. Diversos são os estudos que demonstram melhorias psíquicas nos indivíduos que usam a palavra caligrafada como forma de contactarem com as suas emoções, no que concerne a vivências adversas, uma vez que adquirem maior capacidade de adaptação às mesmas (Parreira, 2012). Aceitando que a transformação ou recriação do mundo interno do indivíduo depende da sua capacidade criativa, então através da mesma ele poderá expressar-se emocionalmente (Ostrower, 1977, citado por Santos, 2012). Assim sendo, inerente a qualquer ato criativo estão os processos de sublimação, simbolização, reparação e função continente, fundamentais terapeuticamente. De acordo com as reflexões, concluímos que a escrita do diário teve para Zlata um efeito psicoterapêutico crucial que impediu que o seu mundo interno entrasse em rutura, num contexto potencialmente traumático.

ABSTRACT: Zlata's Diary, written during the long-running armed conflict in Bosnia and Herzegovina, reveals in the first person the life of a young woman, aged 10 to 13, who sees her promising future collapse with every shell that falls close to her. With the support of the psychoanalytic perspective, we intend to understand how diary writing can have a psychotherapeutic effect, considering the biopsychosocial context of Zlata. There are several studies that demonstrate psychic improvements in individuals who use the word calligraphy as a way to contact their emotions regarding adverse experiences, since they acquire a greater capacity to adapt to them (Parreira, 2012). Accepting that the transformation or re-creation of the inner world of the individual depends on his creative capacity, then through it he can express himself emotionally (Ostrower, 1977, quoted by Santos, 2012). Thus, inherent to any creative act are the processes of sublimation, symbolization, repair and continental function, fundamental therapeutically. According to the reflections, we conclude that the journal's writing had a psychotherapeutic effect on Zlata that prevented her inner world from collapsing in a potentially traumatic context.

Dissertação de Mestrado apresentada no ISPA – Instituto Universitário para obtenção de grau de Mestre na especialidade em Psicologia Clínica

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Delgado, Luís Manuel Romano
Contributor(s) Broegas, Raquel Carina dos Santos
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents