Document details

Regime jurídico-processual da adoção: da eficácia ao recurso à responsabilidade civil extracontratual do Estado

Author(s): Romão, Lia Catarina de Freitas

Date: 2014

Persistent ID: http://hdl.handle.net/11144/634

Origin: Camões - Repositório Institucional da Universidade Autónoma de Lisboa

Subject(s): Adoção; Criança; Estado; Responsabilidade


Description

Todas as crianças deviam ser felizes. Todas deviam ter a possibilidade de crescer e desenvolver-se, saudáveis, no seio de uma família que as ame incondicionalmente e que as oriente no seu percurso para que possam tornar-se adultos autónomos, responsáveis e capazes. Mas como sabemos, muitas vezes não é isso que acontece. Quando os pais biológicos não sabem ou não podem ser verdadeiros pais, a criança deve ser afastada imediatamente do perigo em que seencontra e encaminhada, da forma mais célere possível, para o seio de uma família que a acolha e que a ame como ela merece. Acreditamos que só numa família e a título permanente, com toda a segurança e conforto que só ela pode trazer, isso pode acontecer. Existem falhas, no entanto, a vários níveis e pelos mais diversos motivos, que acontecem no decurso do processo e cuja consequência é a perda da infância daquela criança. E esta perda é irreparável. O que questionamos no âmbito do nosso estudo é se será possível a estas crianças, que desprotegidas e sem voz se viram privadas da sua infância, ou de parte dela, responsabilizar o Estado, (legal responsável por elas de acordo com oartigo 69º da Constituição da República Portuguesa 1 ), pelas falhas que, por sua culpa, impossibilitam ou atrasam o seu encaminhamento para adoção, impossibilitando-lhes de viverem no seio de uma família. Abordaremos historicamente a evolução do instituto da adoção e da responsabilidade civil do Estado, faremos uma breve referência à legislação a este respeito aprovada a nível internacional bem como ao processo de promoção e proteção de crianças e jovens em perigo para finalmente, através de dois Acórdãos de Tribunais da Relação, analisarmos aquelas situações em termos de perceber se a Responsabilidade Civil Extracontratual do Estado é possível de suscitar ou não.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Catarino, Luís Guilherme
Contributor(s) Romão, Lia Catarina de Freitas
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents