Document details

Perceção do estado de saúde oral em idosos institucionalizados : influência no seu estado nutricional

Author(s): Andrade, Angelina Domingues de

Date: 2013

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.14/13797

Origin: Veritati - Repositório Institucional da Universidade Católica Portuguesa

Subject(s): Envelhecimento; Saúde oral; Capacidade mastigatória; Avaliação nutricional; Má nutrição; Ageing; Oral health; Masticatory capacity; Nutritional assessment; Malnutrition


Description

A população idosa tem crescido a um ritmo acelerado e com a expetativa de aproveitar a vida de maneira saudável e produtiva. O envelhecimento é uma etapa da vida onde se verificam numerosas transformações fisiopatológicas, tais como o aparecimento das doenças orais, as quais podem ter repercussões ao nível da mastigação, fonética, estética e do bem-estar geral. Objetivos: Avaliar, numa população de idosos institucionalizados, se uma saúde oral deficitária está associada a dificuldades mastigatórias e se pode ser considerada um fator que contribua para o desenvolvimento de desnutrição. Materiais e Métodos: Efetuou-se um estudo transversal baseado numa amostra de conveniência que incluiu indivíduos com idade igual ou superior a 65 anos, institucionalizados na cidade de Viseu. Recolheram-se informações sobre as características sociodemográficas e económicas, comportamento de higiene oral, queixas da saúde oral e avaliaram-se determinados parâmetros do estado oral. A dependência do idoso foi classificada pelo Índice de Katz e o estado nutricional foi avaliado através da Mini Nutritional Assessment (MNA®) e pelo Índice de Massa Corporal (IMC). Resultados: Os idosos com saúde oral deficitária (desdentados sem próteses, desdentados com apenas uma prótese, 0 dentes naturais, ou nenhum Posterior Occluding Teeth Contacts (POTCs), apresentavam maiores dificuldades mastigatórias e resultados mais baixos da MNA®. Os resultados da MNA® foram significativamente associados a problemas de saúde oral, nomeadamente dificuldades mastigatórias, dificuldade em engolir e dores na boca. Relativamente ao IMC, apenas se verificou uma fraca correlação com o número de dentes. Conclusão: Um estado de saúde oral deficitário aumenta a dificuldade mastigatória e prejudica o estado nutricional dos idosos. Corroborando com os resultados obtidos nesta investigação, urge aumentar os cuidados de saúde oral desta população, através da implementação de medidas preventivas, expectando uma melhoria da saúde oral, capacidade mastigatória, estado nutricional e a diminuição do aparecimento de doenças sistémicas

The elderly population has grown at a fast pace and with the expectation of enjoying life in a healthy and productive way. Ageing is a stage of life where numerous pathophysiological changes take place, such as the onset of oral diseases, which can have consequences at the level of mastication, phonetics, aesthetics and overall wellbeing. Objectives: Evaluate, in a population of institutionalized elderly, if a deficiente oral health is associated with chewing difficulties and if it can be considered as a factor that contributes to the development of malnutrition. Materials and Methods: We conducted a cross sectional study based on a convenience sample that included individuals aged over 65 years, institutionalized in the city of Viseu. Data was collected on sociodemographic and economic features, oral hygiene behavior, oral health complaints and certain parameters of the oral state were evaluated. The dependence of the elderly has been classified by the Katz Index and nutritional status was assessed by the Mini Nutritional Assessment (MNA®) and Body Mass Index (BMI). Results: Elderly with a deficiente oral health (edentulous without dentures, edentulous with only one prosthesis, 0 natural teeth, or no occluding Posterior Teeth Contacts (POTCs) had greater difficulty chewing and lower results from the MNA®. Results from the MNA® were significantly associated with oral health problems, including difficulty chewing, swallowing, and pain in the mouth. Regarding the BMI, there was only a weak correlation with the number of teeth. Conclusion: A deficiente state of oral health increases the difficulty of chewing and affects the nutritional status of the elderly. Corroborating with the results obtained in this investigation, it’s urgent to increase the oral health care of this population, through the implementation of preventive measures, with the expectation of an improvement of oral health, chewing ability, nutritional status and decrease the appearance of systemic disease.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Ribeiro, Patrícia de Campos
Contributor(s) Andrade, Angelina Domingues de
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents