Document details

A importância do investimento direto estrangeiro na economia irlandesa : o papel da Industrial Developmental Authority

Author(s): Prata, Mariana Lima Doria de Sousa

Date: 2015

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.14/19399

Origin: Veritati - Repositório Institucional da Universidade Católica Portuguesa

Subject(s): Investimento Directo Estrangeiro; Industrial Development Authority; Economia e atractividade; Foreign Direct Investment; Economy and attractiveness; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Economia e Gestão; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Economia e Gestão; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Economia e Gestão


Description

A economia irlandesa tem sido alvo de várias crises económicas nos últimos 70 anos. A mais recente teve início em 2008, e actualmente os resultados de melhoria e crescimento do país são visíveis. O governo da Irlanda apesar destas crises teve sempre um pilar que o ajudou a manter a estabilidade económica, durante esses períodos, o Investimento Directo Estrangeiro. A aposta desde a década de 50 no IDE de forma sustentada, controlada, adaptável ao mercado externo e com políticas de atractividade diferentes, especialmente pela sua taxa de IRC – actualmente de 12,5% – do resto dos países, tornou a Irlanda como porta de entrada das empresas fora da Europa, especialmente dos Estados Unidos da América, no mercado Europeu. A Industrial Development Authority, IDA, é a principal responsável pelo controlo e atractividade do IDE na Irlanda. Esta entidade tem poder para criar programas de apoio às empresas estrangeiras e nacionais, desde que estes cumpram com os seus requisitos mas também através dos seus programas de objectivos a atingir como o “Horizon 2002”. Tem mostrado capacidade de se adaptar às mudanças do mercado e de conseguir prever quais os sectores e empresas que irão revolucionar o mercado, exemplo disso é a aposta desde os anos 50’s nas empresas de TIC e ciências – em contraste com a maioria dos outros países que apostavam no sector primário e industrial – que actualmente são uns dos sectores com maior crescimento. Assim é devido à IDA que o Investimento Directo Estrangeiro tem tido um papel muito importante na economia irlandesa – quase 90% da totalidade das exportações são de empresas estrangeiras, tem capacidade para criar constantemente novos empregos, impulsionar a educação do país e criar pólos de investimento. Existem casos de sucesso de empresas estrangeiras que conseguem atingir os objectivos propostos pela IDA mas também de empresas que mesmo nenhuma ligação com a entidade têm conseguido emergir no mercado. Exemplo disso é a empresa portuguesa da Mota-Engil, Lda, que apesar de ainda estar nos primeiros anos da sua implementação, tem conseguido crescer na Irlanda, já contanto com a criação de três empresas irlandesas. Mais recentemente conseguiu ganhar três projectos públicos, o que vai de encontro às expectativas dos directores das empresas – a verificar-se a melhoria económica irlandesa, prevê-se que o concurso de projectos públicos aumente também.

The Irish economy has undergone several economic crises in the past 70 years. The most recent began in 2008, and now the results for improvement and growth of the country are visible. The Government of Ireland despite these crises always had a pillar that helped maintain economic stability, during these periods, the Foreign Direct Investment. Since the 50s, the government has been focusing, controlling, adapting to external market and policies of different attractiveness, in FDI, especially for its corporate tax rate – currently 12.5% – the others countries, has Ireland as door to get in the European market, to firms outside Europe, especially the United States. The Industrial Development Authority, IDA, is the main responsible for control and attractiveness of FDI in Ireland. It has the power to create foreign and domestic firms programs, since they fulfil with the requirements, but also through its programs with the objective to achieve such as "Horizon 2020". IDA has shown the ability to adapt to market changes and be able to predict which sectors and companies will revolutionize the market, example of this is the bet since the 50's in TIC companies and sciences – which for most of the other countries were the primary and industrial – are currently the fastest growing sectors. So it’s because of IDA that Foreign Direct Investment has a very important role in the Irish economy - nearly 90 % of all exports are from foreign companies, the ability to constantly create new jobs, boost the country's education and create centres of investment. There are some good examples of foreign companies that achieve the suggested IDA objectives, but also of companies that even without any connection to IDA have been able to appear in the Irish market. A good example is the Portuguese company, Mota-Engil, Lda, even being in the first years at the Irish market, has growth up, and created three Irish companies. More recently won three public projects, which is in line with the directors of the Irish companies’ expectations – if the Irish economy continues to improve, it is expected an increase of the public projects procedure.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Oliveira, Francisca Guedes de
Contributor(s) Prata, Mariana Lima Doria de Sousa
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents