Document details

Fatores de risco no desenvolvimento de um luto complicado em familiares cuidadores de doentes oncológicos

Author(s): Dias, Joana Soares Pimentel de Sequeira

Date: 2015

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.14/20546

Origin: Veritati - Repositório Institucional da Universidade Católica Portuguesa

Subject(s): Fatores de risco; Luto complicado; Familiares cuidadores; Doentes oncológicos; Risk factors; Complicated grief; Family caregivers; Oncologic patients; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia; Domínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologia


Description

Embora o luto complicado afete aproximadamente seis milhões de cuidadores de doentes oncológicos em todo o mundo (Carr & Steel, 2013), este processo de luto em familiares cuidadores destes doentes recebeu ainda pouca atenção empírica contextualizada na nossa realidade e numa abordagem qualitativa. Neste sentido, procurou-se compreender quais os fatores que, na perspetiva destes cuidadores informais, contribuíram para o desenvolvimento do luto complicado. Através de uma metodologia qualitativa, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas a quatro familiares cuidadoras de doentes oncológicos que vivenciaram um luto complicado. A análise de conteúdo foi orientada pelos princípios da Grounded Theory. Como principais resultados, salienta-se que as participantes apontaram como fatores que contribuíram para o luto complicado a introversão, a intensidade do vínculo com o(a) doente, a consciência do sofrimento do(a) doente, a dificuldade de aceitação da morte, e, a presença de patologias pessoais ou familiares concorrentes à doença paliativa ou à perda. Já o local e modo da morte, e, a conspiração de silêncio com o(a) doente não se revelaram como tendo influenciado o luto. Na nossa perspetiva, o conhecimento deste tipo de fatores traz contributos para a compreensão dos processos de luto complicado destes cuidadores com implicações no ajustamento das práticas profissionais neste fenómeno.

Although complicated grief affect about six million caregivers of oncologic patients worldwide (Carr & Steel, 2013), this grief process in family caregivers of these patients has received little empirical attention contextualized in our reality and in a qualitative approach. Therefore, we aimed to understand what factors influenced the development of a complicated grief from the perspective of these informal caregivers. Through a qualitative approach, semi-structured interviews were conducted with four family caregivers of oncologic patients that experienced a complicated grief, and were used the principles of Grounded Theory for data analysis. The main conclusions shows that participants pointed as factors that contributed for complicated grief introversion, intensity of attachment to patient, the awareness of patient’s suffering, the difficulty of accepting death and the presence of personal and family’s pathologies competitors of oncologic disease or loss. The location and way of the death, and the conspiracy of silence with the patient were those that didn’t seem to have influence in the grief process. We believe that the knowledge of such factors brings contributions to understanding complicated grief processes in these caregivers and research community and practitioners’ action that, in this way, can promote an adjusted grief process in this population.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Veiga, Elisa
Contributor(s) Dias, Joana Soares Pimentel de Sequeira
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents