Document details

Fibrilhação auricular paroxística no contexto de sépsis, numa unidade de cuidados intensivos : incidência e implicações prognósticas

Author(s): Costeira, Ana Beatriz Ribeiro Pereira Arriscado

Date: 2017

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10451/30516

Origin: Repositório da Universidade de Lisboa

Subject(s): Sépsis; Fibrilhação auricular; UCI; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas; Domínio/Área Científica::Ciências Médicas


Description

Background: A fibrilhação auricular paroxística é uma arritmia frequente no contexto do doente crítico e, em particular, em quadros sépticos. No entanto, são desconhecidos os preditores de risco para o desenvolvimento desta arritmia, assim como o seu impacto prognóstico nos pacientes. Métodos: Foi utilizada a base de dados do Serviço de Medicina Intensiva do Hospital de Santa Maria relativa aos anos de 2014 e 2015, selecionando-se a partir de codificação informática, os pacientes com diagnósticos relacionados com sépsis, sendo destes identificado um subgrupo com fibrilhação auricular paroxística, para a análise estatística. Resultados: A fibrilhação auricular paroxística foi positivamente associada a idade mais avançada e a índices de gravidade mais elevados. Não foi encontrada associação com aumento de mortalidade. Conclusões: A fibrilhação auricular paroxística é prevalente no contexto de quadros sépticos, estando associada a pacientes com quadros de maior gravidade. Mais estudos são necessários para determinar o valor prognóstico desta arritmia e o impacto que a terapêutica tem sobre o desfecho final.

Background: Paroxystic atrial fibrillation is frequently found in critical patients, particularly in septic patients. However, the main risk factors for the development of this arrhythmia have not yet been identified, nor its impact on the patient’s prognosis. Methods: We used the data base of the Intensive Care Unit of Santa Maria Hospital (years 2014 and 2015), and the patients with sepsis related diagnosis were selected based on coding. Within these, we identified the subgroup with paroxystic atrial fibrillation for the statistic analysis. Results: Paroxystic Atrial Fibrillation was positively associated with age and higher severity of illness scores. We did not found an association with mortality. Conclusions: Paroxystic Atrial fibrillation is prevalent in the context of sepsis, being associated with more severely ill patients. More studies are necessary to determine the prognostic value of this arrhythmia, as well as the impact of the therapeutic management on the outcomes.

Trabalho Final do Curso de Mestrado Integrado em Medicina, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2017

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Lacerda, António Pais
Contributor(s) Costeira, Ana Beatriz Ribeiro Pereira Arriscado
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents