Document details

Estudo do papel das menbranas lipídicas no mecanismo molecular de formação de fibras amilóides

Author(s): Melo, Ana Margarida Pereira de

Date: 2009

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10451/3655

Origin: Repositório da Universidade de Lisboa

Subject(s): Lisozima; Fibra amilóide; Interacção lípido-proteína; Medidas de fluorescência resolvidas no tempo; Espectroscopia de correlação de fluorescência; Teses de mestrado - 2009


Description

A ligação de várias proteínas amiloidogénicas às membranas lipídicas tem sido crescentemente identificada como constituindo um passo importante no seu mecanismo de agregação e citotoxicidade. Recentemente, o grupo de Kinnunen mostrou que as membranas contendo fosfolípidos aniónicos, nomeadamente, fosfatidilserina (PS), são capazes de desencadear a formação rápida de fibras do tipo amilóide por parte de várias proteínas não amiloidogénicas, tais como o citocrómio c, o lisozima e a mioglobina. Neste trabalho, pretendeu-se elucidar quais os factores que controlam a formação destes agregados supra-moleculares e obter informação adicional sobre a sua estrutura. O lisozima foi seleccionado como proteína modelo e, após a sua derivatização com a sonda fluorescente Alexa Fluor 488 (Alexa488-Lz), estudou-se a sua partição para lipossomas contendo fracções molares variáveis de PS, usando-se a espectroscopia de correlação de fluorescência, tendo-se concluído que esta era dominada por interacções electrostáticas. A interacção do Alexa488-Lz com membranas carregadas negativamente foi depois estudada usando-se várias técnicas de fluorescência (medidas em estado estacionário e resolvidas no tempo) e empregando-se uma gama alargada de concentrações lipídicas. Os resultados obtidos mostraram que esta interacção é um processo bifásico complexo, controlado pela razão molar lípido/ proteína (L/P) usada. Com o aumento da concentração lipídica em solução, há um equilíbrio entre a partição crescente da proteína para as vesículas lipídicas e a sua diluição progressiva na superfície das membranas. À medida que o potencial negativo da superfície das vesículas lipídicas diminui com o aumento da concentração superficial da proteína, a ligação do lisozima aos grupos aniónicos dos fosfolípidos deixa de ser periférica (L/P elevadas e intermédias), ocorrendo uma inserção parcial desta proteína básica no núcleo hidrófobo das membranas (L/P baixas). Concomitantemente, ocorre uma agregação extensiva das vesículas lipídicas mediada pela proteína. Estas alterações no micro-ambiente da proteína poderão preceder a formação de fibras do tipo amilóide pelo lisozima devido à possibilidade de causarem alterações no seu nível de estrutura terciário.

Tese de mestrado, Bioquímica (Bioquímica Médica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Coutinho, Ana Isabel Abrantes, 1965-
Contributor(s) Melo, Ana Margarida Pereira de
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents