Document details

A influência do estilo de orientação para a maternidade na percepção materna do comportamento do bebé

Author(s): Marcão, Daniela Filipa da Rosa

Date: 2013

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10451/9518

Origin: Repositório da Universidade de Lisboa

Subject(s): Maternidade; Temperamento infantil; Comportamento alimentar; Bébés; Teses de mestrado - 2013


Description

Objectivo: O principal objectivo de esta investigação foi estudar a influência do estilo de orientação para a maternidade na percepção materna do comportamento do bebé, relativamente a características do temperamento, do comportamento alimentar e do padrão de choro do bebé. Amostra: Mães (N = 42) de bebés entre os 0 e os 7 meses de idade, recrutadas em clínicas privadas de Pediatria e nos contactos pessoais da investigadora. Instrumentos: Após a leitura da folha de informação à participante e a obtenção do consentimento informado, cada participante tinha de preencher, em conjunto com a investigadora, um Questionário Sociodemográfico e Clínico. De seguida, eram-lhe entregues quatro questionários: Questionário Facilitadores e Reguladores (QFR), Questionário das Características do Bebé (QCB), Questionário sobre o Comportamento Alimentar do Bebé (QCAB), Questionário sobre o Padrão de Choro (QPC) sendo, assim, preenchidos por esta ordem. Hipóteses: Foram testadas três hipóteses específicas em que a variável independente foi o estilo de orientação para a maternidade e as variáveis dependentes foram: o temperamento do bebé (H1), o comportamento alimentar do bebé (H2) e o padrão de choro do bebé (H3). Resultados: Através das análises de regressão, a hipótese H1 foi parcialmente confirmada. As hipóteses H2 e H3 não foram confirmadas, contudo, observou-se que algumas variáveis sociodemográficas e clínicas desempenham um papel importante ao nível de estas temáticas. Conclusão: Algumas subescalas do temperamento do bebé parecem ser explicadas pelo estilo de orientação para a maternidade, ainda que não funcionem todas no mesmo sentido quando percepcionadas pela mãe, uma vez que se verificam aspectos que parecem ser sobretudo influenciados por questões fisiológicas. Assim sendo, questões mais ligadas à qualidade da comunicação mãe-bebé parecem ser influenciadas fundamentalmente por características do funcionamento materno.

Objective: The main objective of this research was to study the influence of orientation style for motherhood upon maternal perception of infant behavior, for temperament characteristics, eating behavior and crying pattern. Sample: Mothers (N = 42) of babies between 0 and 7 months of age, recruited in private clinics of Pediatrics and among personal contacts of the researcher. Instruments: After reading the participant information paper and informed consent being obtained, each participant filled, along with the researcher, the Sociodemographic and Clinical Questionnaire. Then four questionnaires were given to participants: Facilitators and Regulators Questionnaire (FRQ), Infant Characteristics Questionnaire (ICQ), Baby Eating Behaviour Questionnaire (BEBQ) and Crying Pattern Questionnaire (CPQ), completed in this order. Hypotheses: We tested three specific hypotheses in which the independent variable was the orientation style for motherhood and the dependent variables were: the temperament of the baby (H1), the eating behavior of the baby (H2) and the crying pattern of the baby (H3). Results: Through regression analysis, H1 was partially confirmed. H2 and H3 were not confirmed, however, it was observed that some sociodemographic and clinical variables play an important role at these themes. Conclusion: Some subscales of the temperament of the baby appear to be explained by the orientation style for motherhood, but they do not work in the same direction as perceived by the mother, once that some aspects seem to be particularly influenced by physiological issues. Thus, issues more related to the quality of mother-infant communication seem to be influenced primarily by characteristics of maternal functioning.

Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Justo, João Manuel Rosado de Miranda, 1958-
Contributor(s) Marcão, Daniela Filipa da Rosa
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents