Document details

O conhecimento da doença de Alzheimer e do acidente vascular celebral apresentado por pessoas com mais de 60 anos

Author(s): Gonçalves, Vânia Margarida Ribeiro, 1981-

Date: 2009

Origin: Repositório da Universidade de Lisboa

Subject(s): Envelhecimento; Doença de Alzheimer; Acidente vascular cerebral (AVC); Teses de mestrado - 2009


Description

A doença de Alzheimer o Acidente Vascular Cerebral (AVC) são asduas patologias cerebrais mais comuns na população idosa. Oconhecimento acerca da doença de Alzheimer permite umreconhecimento dos sintomas iniciais, levando a um diagnósticoprecoce. Contudo, a demora no reconhecimento da doença éelevada. A falta de conhecimento origina, com frequência, situaçõesde sobrecarga emocional, com repercussões no doente, na família ecuidadores.Quanto ao AVC, os estudos têm demonstrado um fracoconhecimento acerca dos factores de risco e sintomas. O seu carácterrepentino e sequelas podem originar situações de sobrecargaemocional entre os cuidadores.O objectivo central deste estudo foi identificar o conhecimento depessoas leigas quanto a estas duas patologias. Nessa análise demosmaior relevo à doença de Alzheimer sendo o AVC consideradocomo elemento de comparação.Foram aplicados 138 questionários sobre ambas as doenças apessoas com mais de 60 anos.Os resultados quanto à doença de Alzheimer indicam (1) um fracoconhecimento sobre a doença nomeadamente ao nível (a) daprevalência, (b) da etiologia, (c) da avaliação, (d) da sintomatologia,(e) do tratamento da depressão associada à demência, (f) da reacçãodo doente aos sintomas, (g) do papel da nutrição, (h) da gestão dosaspectos comportamentais da doença, e (i) do número de pessoascom doença de Alzheimer que vive na comunidade, e (2) umconhecimento mais elevado quanto (a) aos serviços existentes nacomunidade, (b) à existência de problemas de memória, (3) àsalterações da personalidade, e (c) ao auto-cuidado do doente.Quanto ao AVC, patologia sobre a qual os inquiridos manifestarammaior conhecimento, as maiores lacunas relacionam-se com (a) aarritmia, (b) o desaparecimento de sinais de alarme do acidenteisquémico transitório (c) a incidência do AVC, (d) o tratamento, (e)o risco de fumar e (f) a diabetes. Os aspectos sobre os quaisapresentam maior conhecimento são (a) a obesidade e a hipertensãoarterial, (b) a chamada de uma ambulância, (c) e o tipo mais comumde AVC.Os resultados mostraram que não há relação entre o conhecimentode uma patologia e ter um familiar com essa patologia, e que amaioria dos participantes gostaria de receber informação.O estudo evidencia a necessidade de informar as pessoas com maisde 60 anos, e sugere estratégias educacionais para o público e paraos familiares e cuidadores

Alzheimer's disease and stroke are the two most common brain disordersin the elderly.Knowledge about Alzheimer's disease allows for early recognition ofsymptoms, leading to early diagnosis. However, the delay in recognitionof the disease is high. Lack of knowledge often leads to situations ofburden, with repercussions on the patient, family and caregivers.As for stroke, studies have demonstrated a poor knowledge of riskfactors and symptoms. The sudden nature and consequences of situationscan cause emotional burden among caregivers.The aim of this study was to identify the knowledge of lay people aboutthese two diseases. In this analysis we increased emphasis onAlzheimer's disease. Stroke was considered as an element ofcomparison.138 questionnaires were applied on both diseases to people over 60years.The results on the Alzheimer's disease indicate (1) a poor knowledgeabout the disease especially for (a) prevalence, (b) etiology, (c)assessment, (d) symptoms, (e) treatment of depression associated withdementia, (f) patient's response to symptoms, (g) role of nutrition, (h)management of behavioral aspects of disease, and (i) number of peoplewith Alzheimer's disease living in the community and (2) a higherknowledge about (a) services in the community, (b) existence ofproblems of memory, (c) changes in personality, and (d) self-care to thepatient.As for stroke, condition on which the respondents expressed greaterknowledge, the largest gaps relate to (a) arrhythmia, (b) removal ofwarning signs of transient ischemic accident (c) incidence of stroke, (d)treatment, (e) risk of smoking and (f) diabetes. The aspects which havegreater knowledge are (a) obesity and hypertension, (b) calling anambulance, (c) and most common type of stroke.The results showed no relationship between knowledge of a conditionand have a family member with this condition, and that most participantswould like to receive information.The study highlights the need to inform people over 60, and suggestseducational strategies for the public and family members and caregivers.

Tese de mestrado, Ciências da Educação (Psicologia da Educação - Aprendizagem e Desenvolvimento no Adulto e no Idoso), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, 2009

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Marchand, Helena d'Orey, 1948-
Contributor(s) Gonçalves, Vânia Margarida Ribeiro, 1981-
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents