Document details

O panteão familiar e a adoção do vocabulário clássico-renascentista no panorama da escultura tumular portuguesa : o exemplo da capela dos Ataídes no antigo convento de Santo António da Castanheira

Author(s): Andrade, Sara Morais Saraiva de, 1977-

Date: 2015

Persistent ID: http://hdl.handle.net/11067/1514

Origin: Lusíada - Repositório das Universidades Lusíada

Subject(s): Monumentos funerários - Portugal - Século 16; Monumentos funerários - História; Mausoléus - Decoração - Portugal - Século 16; Família Ataíde (Lisboa, Portugal) - Túmulos


Description

O objetivo principal da presente dissertação consiste na identificação, caraterização e análise do vocabulário ornamental clássico-renascentista ao romano patente nos panteões familiares renascentistas nacionais. Partindo de uma capela única no espaço funerário renascentista nacional – o panteão familiar dos Ataídes (da Castanheira), edificado entre 1532 e 1550 e analisado sob as perspetivas histórica, espacial, seráfica, documental, artística, autoral, heráldica, genealógica, iconográfica, plástica, esquemática e compositiva – e tendo como propósito fulcral colmatar uma lacuna no panorama da historiografia da arte portuguesa, concernente à tumulária do Renascimento e ao ornato lavrado ao romano, empreendemos um extenso inventário em que identificámos setenta e cinco manifestações escultóricas funerárias que permitiram a constituição e organização de um corpus de ornatos lavrados ao romano, com cerca de dois mil exemplares, que depois foram analisados e caraterizados, sob o ponto de vista evolutivo, desde a Antiguidade Clássica até ao Renascimento, sua aplicação e modelos adotados em Portugal. Relacionando três domínios de investigação nucleares, a contextualização histórico-espacial, tanatológica e artística, desenvolvemos estudos paralelos sobre a evolução dos panteões desde a Antiguidade até aos nossos dias, interpretando modelos, conceitos e exemplares europeus e nacionais, complementando estes últimos com desenhos esquemáticos; realizámos um guia de orientação em que fixámos nomenclaturas associadas a espaços, estruturas e monumentos fúnebres europeus (elucidário) bem como um glossário de terminologias relacionado com o conceito de morte; considerámos a origem genealógica e a heráldica das famílias identificadas, a importância da personalização da sepultura (pedras de armas) como meio de identificação familiar e de preservação da memória linhagística e ainda a especificidade do caso português no desenvolvimento cronológico, morfológico e espacial dos espaços familiares da morte; caraterizámos a produção artística da tumulária do Renascimento em Portugal, desde a receção e a assimilação do vocabulário ornamental ao romano, às vias de influência e aos principais veículos de difusão desses mesmos reportórios gravados; e, por último, definimos o modelo renascentista, os focos artísticos, os materiais, os conjuntos tipológicos e os componentes dos espaços funerários e dos monumentos fúnebres inventariados.

Tese de doutoramento em História, Universidade Lusíada de Lisboa, 2014

Exame público realizado em 20 de Abril de 2015

Document Type Doctoral thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Vale, Teresa Leonor Magalhães do, 1967-; Teixeira, Luís Manuel Aguiar de Morais, 1942-
Contributor(s) Andrade, Sara Morais Saraiva de, 1977-
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents