Document details

Vivência urbana na informalidade - o caso Rio de Janeiro - conservação, integração e unidade

Author(s): Lopes, Pedro Miguel Salgueiro, 1981-

Date: 2013

Persistent ID: http://hdl.handle.net/11067/3637

Origin: Lusíada - Repositório das Universidades Lusíada

Subject(s): Planeamento urbano - Brasil - Rio de Janeiro; Renovação urbana - Brasil - Rio de Janeiro


Description

Desde o século passado que o Brasil e principalmente o Rio de Janeiro têm enfrentado diversos problemas a nível habitacional. A ocupação de morros cujos são terrenos não adequados para a construção acontece há varias décadas. Proliferam na década de quarenta, com a migração da população rural para o espaço urbano, aliado à dificuldade do poder público em criar políticas habitacionais adequadas. A erradicação e o deslocamento para a periferia sempre foram as práticas mais utilizadas, no entanto, sempre sem bons resultados. Hoje reconhece-se a importância que a memória desses lugares têm a nível cultural e social. Assim, interpreta-se três conceitos, a Conservação, a Integração e a Unidade, a partir de três intervenções de referência, no Complexo da Rocinha, Alemão e Manguinhos, todas na cidade do Rio de Janeiro. O procedimento que revela a importância de manter a estéctica, a plasticidade e a cultura dos assentamentos informais. Procura-se explorar na intervenção de Alcântara as mesmas directerizes, desta vez, recorrendo ao método de trabalho do arqueológico, desenterra-se o passado para se descobrir parte da história no futuro. Têm como objectivo reflectir sobre as intervenções que acontecem na cidade consolidada, na dualidade dos lugares (formal e informal) e os métodos de intervenção, que muitas vezes são elaborados através de matrizes e regras rígidas e poucas vezes é respeitado o modo como é vivenciado e, acabando por se excluir as qualidades do espaço diversificado. Encontrar a identidade destes lugares, identidade que os moradores dão a estes lugares, seja em Lisboa ou no Rio de Janeiro. Os lugares são feitos pelas pessoas, e cabe aos técnicos participantes entender essas qualidades e desenvolve-Ias, onde a precariedade (Emergência) não pactua com a diversidade dos lugares (Alteridade).

Dissertação de mestrado integrado em Arquitectura, Universidade Lusíada de Lisboa, 2013.

Exame público realizado em 19 de Fevereiro de 2014.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Manoel, Bernardo de Orey, 1969-
Contributor(s) Lopes, Pedro Miguel Salgueiro, 1981-
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents