Document details

Competências parentais : a resiliência

Author(s): Grazina, Ana Filipa Marques, 1993-

Date: 2017

Persistent ID: http://hdl.handle.net/11067/3687

Origin: Lusíada - Repositório das Universidades Lusíada

Subject(s): Pais e filhos; Parentalidade; Responsabilidade dos pais; Resiliência (Traço da personalidade); Teoria ecológica do desenvolvimento humano


Description

Este estudo tem por objetivo compreender a relação entre a resiliência parental e a perceção da qualidade de vida dos filhos, tendo em conta o género, a idade e o meio de residência (rural ou urbano) dos participantes. Para a realização da investigação recorreu-se a 1096 participantes (855 género feminino e 241 género masculino), utilizando como instrumentos a escala de resiliência e o kidscreen10. Os resultados em relação ao estudo da resiliência revelaram diferenças significativas no género, com as mulheres a apresentarem níveis superiores de Sentido de Vida e Autossuficiência, e na idade, com o Sentido de Vida superior nos cuidadores mais novos (grupo dos 35 anos). Quanto à perceção por parte dos cuidadores em relação à qualidade de vida dos educandos, foram observadas diferenças entre género e idade dos educandos, bem como diferenças entre género e idade dos cuidadores. A perceção da qualidade de vida dos filhos surge explicada pelas variáveis de género dos cuidadores, idade do filho e pela Perseverança. A Perseverança, a Autoconfiança e a Serenidade surgem explicadas pela perceção da qualidade de vida dos educandos. O Sentido de Vida é explicado pelo género e idade dos cuidadores e pela perceção da qualidade de vida dos educandos. A Autosuficiencia surge explicada pelas variáveis de género dos cuidadores, área de residência e qualidade de vida dos dependentes. Concluímos, enfatizando o papel da resiliência na parentalidade, agindo como uma aliança para a compreensão do desenvolvimento da criança e do adolescente.

The purpose of this study is to understand the relationship between parental resilience and the perception of children's quality of life, taking into account the gender, age and residence area (rural or urban) of the participants. For the investigation 1096 participants (855 female gender and 241 male gender) were considerated, using instruments as the resilience scale and the kidscreen10. The results in relation to the resilience study revealed significant differences in gender, with women showing higher levels of Sense of Life and Self-Sufficiency, and in age, with higher Sense of Life in younger caregivers (35 years old group). Regarding the perception of caregivers in relation to the quality of life of their children, differences between gender and age of the children were observed, as well as differences between gender and age of the caregivers. The perception of children's quality of life is explained by the gender of the caregivers, the age of the child and by Perseverance. Perseverance, Self-confidence and Serenity are explained by the perception of the quality of life of the children. The Meaning of Life is explained by the gender and age of the caregivers and by the perception of the quality of life of the children. Self-Sufficiency is explained by the gender variables of caregivers, area of residence and quality of life of their dependents. In conclusion, we emphasize the role of resilience in parenting, as an alliance for understanding the development of children and adolescents.

Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica, Universidade Lusíada de Lisboa, 2017.

Exame público realizado em 7 de Dezembro de 2017.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Cabrita, Túlia Rute Maia, 1972-
Contributor(s) Grazina, Ana Filipa Marques, 1993-
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents