Document details

Epidemiovigilância das infeções por Leishmania spp. no efetivo cinotécnico da Guarda Nacional Republicana e em mesocarnívoros silvestres

Author(s): Rocha, Hugo Manuel Bernardo

Date: 2013

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10362/10855

Origin: Repositório Institucional da UNL

Subject(s): Leishmaniose; GNR; Cão; Carnívoros silvestres; Imunofluorescência indireta; ADN cinetoplastideal


Description

As leishmanioses são um grupo de doenças de transmissão essencialmente vetorial, causadas por protozoários intracelulares do género Leishmania, que afetam humanos, animais domésticos e silvestres. A leishmaniose canina tem elevada incidência e distribuição alargada em Portugal continental, onde a espécie Leishmania infantum é o agente etiológico. Neste trabalho, pretendeu-se contribuir para o estudo da epidemiologia da leishmaniose em Portugal, através da vigilância serológica e/ou molecular do efetivo cinotécnico da Guarda Nacional Repubicana (N=190) e de uma população de carnívoros silvestres (N=136), constituída por sacarrabos (Herpestes ichneumon) (n=110), raposas (Vulpes vulpes) (n=18), fuinhas (Martes foina) (n=2), texugos (Meles meles) (n=3) e genetas (Genetta genetta) (n=3), provenientes de atropelamento, de ações cinegéticas ou de correção de densidade de predadores. O rastreio dos cães militares por imunofluorescência indireta evidenciou dez animais positivos, com uma seroprevalência de 5,26%, tendo-se identificado como fator de risco a origem geográfica. Os animais seropositivos foram analisados por métodos moleculares, visando a deteção de ADN cinetoplastideal (kADN) e da região espaçadora intergénica-1 (ITS-1) de Leishmania spp. em medula óssea por PCR convencional e/ou PCR em tempo real, tendo-se confirmado a presença em seis animais (60%). Entre a população silvestre, rastreada por amplificação de kADN em baço, identificou-se apenas um animal positivo (0,9%) da espécie sacarrabos. Os amplicões obtidos foram caraterizados por sequenciação e pela análise do polimorfismo dos fragmentos de restrição com várias endonucleases, apresentando elevada homologia com isolados da espécie L. infantum (92-100%) depositados no GenBank e identificando-se dois padrões de restrição. A sequência de kADN detetada em sacarrabos evidenciou maior número de polimorfismos em relação à sequência de referência. Contrariamente a outros estudos, este trabalho não demonstra a exposição significativa de carnívoros silvestres a Leishmania spp., sendo necessários mais estudos para aprofundar o seu papel no ciclo epidemiológico da leishmaniose em Portugal, particularmente em zonas de sinantropia.

Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do Grau de Mestre em Genética Molecular e Biomedicina

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Cunha, Mónica; Gomes, Jacinto
Contributor(s) Rocha, Hugo Manuel Bernardo
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents