Document details

Aumento das taxas moderadoras nas urgências hospitalares : que impacto sobre a procura?

Author(s): Soares, Sara Filipa Carreira

Date: 2013

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10362/11372

Origin: Repositório Institucional da UNL

Subject(s): Elasticidade; Procura; Preço; Taxas moderadoras; Elasticity; Demand; Price; Cost sharing


Description

RESUMO - Objetivo: Quantificar a variação da procura ocorrida no Serviço de Urgência Hospitalar (SUH) de um hospital na zona de Lisboa face ao aumento de preço da taxa moderadora da urgência em janeiro de 2012. Metodologia: O presente trabalho recorre à análise de micro dados sobre a utilização do Serviço de Urgência do Hospital Garcia de Orta (HGO) em dois períodos: 1 de janeiro de 2011 a 30 de junho de 2011 e 1 de janeiro de 2012 a 30 de junho de 2012. A amostra é constituída por 156.654 idas ao SUH do HGO. Aferiu-se ainda a elasticidade da procura face ao preço por sexo, escalão etário, proveniência, local e causa da admissão e destino dos utentes. Resultados: Existiram 80.344 episódios de urgência em 2011 e 76.310 em 2012 (-5%).Em relação aos utentes não isentos, houve uma redução de 12% no total de episódios de urgência (26.168 em 2011 e 23.037 em 2012). O preço da urgência aumentou 108% para os indivíduos não isentos (€9,6 para €20). Os valores obtidos para a elasticidade da procura face ao preço são próximos de zero para o total da procura bem como para as restantes variáveis. Conclusões: Conclui-se que a procura de cuidados de urgência é inelástica face ao aumento do preço no hospital analisado. Embora se tenha verificado uma redução dos cuidados procurados (12%), esta foi muito inferior ao aumento ocorrido no preço (108%).

ABSTRACT - Objetive: Quantify the difference of the demand in the emergency service in Lisbon's Hospital against the increase price of cost sharing at urgency in January 2012. Methodology: This paper uses the analysis of micro data on the use of the emergency service of the Hospital Garcia de Orta in two periods: 1 January 2011 to 30 June 2011 and 1 January 2012 to 30 June in 2012. The sample consists of 156.654 visits to the emergency service of the hospital. It also gauged the demand elasticity over the price by sex, age group, origin, location and cause of admission and destination users. Results: There were 80.344 episodes of urgency in 2011 and 76.310 in 2012 (-5%). Regarding non-exempt users, there was a 12% reduction in total episodes of urgency (26.168 in 2011 and 23.037 in 2012). The price of the urgency increased 108% for individuals not exempt (€ 9.6 to € 20). The values obtained for the elasticity of demand over the price are close to zero for the total demand as well as for all other variables. Conclusions: We conclude that the demand for emergency care is inelastic over the price increase in hospital analyzed. Although there was a reduction of care sought (12%), this was much lower than the increase for the price (108%).

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Mateus, Céu
Contributor(s) Soares, Sara Filipa Carreira
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents