Document details

Uma reflexão sobre o filme Persona (1965), de Ingmar Bergman

Author(s): Pires, Lara Vanessa Casal

Date: 2013

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10362/11922

Origin: Repositório Institucional da UNL

Subject(s): Ingmar Bergman; Persona (1965); Reflexões filosóficas


Description

A presente dissertação tem como objecto de estudo o filme Persona (1965) de Ingmar Bergman e a tese filosófica proposta a partir da análise deste filme é a de que o sonho de ser em vez de parecer faz parte da natureza humana. No filme em estudo, temos dois personagens que procuram dar sentido às suas acções, mas que, confrontados com a impossibilidade de ser, a impossibilidade de não usarem máscaras, a impossibilidade de darem sentido às suas vidas de uma forma que não dependa da criação de mentiras e ilusões, vivem o niilismo. Este estudo centra-se numa discussão sobre a experiência que salva o ser humano do ilusório, ou seja, sonho de ser, a partir das questões propostas por Ingmar Bergman em Persona (1965): O que faço agora? O que é a verdade? Qual a relação da arte com a vida? Através da análise do filme, propõe-se também uma reflexão sobre o artista enquanto criador e sobre a obra de arte como construção de uma “verdade na aparência”. As reflexões filosóficas suscitadas pelo filme e expostas na sua análise são inspiradas no estudo da filosofia de Nietzsche.

Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Filosofia na área de especialização em Estética

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Contributor(s) Pires, Lara Vanessa Casal
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo