Document details

A Revolução dos Cravos e o Mito revolucionário da Esquerda Francesa

Author(s): Almeida, Inês Leitão Ferreira de

Date: 2016

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10362/20098

Origin: Repositório Institucional da UNL

Subject(s): Esquerda francesa; Imprensa francesa,; Maio de 68; Revolução portuguesa; Mito revolucionário; Revolutionary myth; Portuguese revolution; French left wing; Domínio/Área Científica::Humanidades::História e Arqueologia; Domínio/Área Científica::Humanidades::História e Arqueologia; Domínio/Área Científica::Humanidades::História e Arqueologia


Description

Todas as Eras têm os seus mitos. Estes estão, por norma, nos estudos académicos, associados ao foro do religioso, por serem os rituais espirituais e as superstições uma prática societária generalizada e transversal à cronologia das comunidades humanas. A História Contemporânea assiste, particularmente no século XX, à constituição de um tipo de mito, favorecido pela massificação da política: o mito político. Nele encontramos, dentro do grupo alargado que é a “esquerda”, um mito revolucionário, dado o carácter de ruptura anunciado por todos os quadrantes deste colectivo. O conceito de “mito” permite-nos abordar a História numa perspectiva cultural, mais abrangente do que uma análise puramente política. Para o explorar, escolhemos como foco a visão francesa de uma geração específica, a do Maio de ’68, por ser de um tempo de movimentos sociais particularmente intensos, da entrada de novos grupos sociais na política, das vivências singulares daquela juventude, bem como da projecção internacional e influência socio-política que esse acontecimento teve. A partir das referências essenciais dessa geração, isto é, da sua herança política, este trabalho centra-se na recepção e reflexão da geração francesa sobre a Revolução portuguesa de 1974. O seu claro envolvimento permite-nos tentar compreender um mundo, depois derrubado pela chegada do neo-liberalismo, em que o 25 de Abril foi a derradeira esperança. Os acontecimentos em si, os sujeitos e os próprios micro-processos revolucionários portugueses – Reforma Agrária, Auto-gestão, Movimentos de Trabalhadores e Moradores, Nacionalizações, Descolonização –, tudo é objecto de estudo e comentário pela voz da esquerda francesa, na sua diversidade.

All eras have their myths. These myths are, in academic studies, normally associated with the religious field, since spiritual rituals and superstitions are a generalized social practice, transversal to the chronology of human communities. Modern History witnesses, particularly on the 20th century, the building of a kind of myth, favoured by the massification of politics: the political myth. In it we find, among a large group of the so called “left wing”, a revolutionary myth, given the nature of rupture announced by all spectrum of this collective. The concept of “myth” allows us to approach History in a cultural perspective wider than the purely political analysis. To explore it, we chose as focus the French vision of a specific generation, the May 68’s, for being from a time of particularly intense social mouvements, the arrival of new social groups in politics, the singular life experiences of that youth, as well as the international projection and the social political influence of that event. From the main references of that generation, that is its political heritage, this paper is centered on the acceptance and reflection of the French generation about the Portuguese Revolution of 1974. This generation’s clear involvement allows us to try to understand a world, later brought down by the arrival of neo-liberalism, to which the 25th April was the final hope. Events themselves, subjects and Portuguese revolutionary micro-processus of their own – Agrarian Reform, Self-Management, Workers and Dwellers Movements, Nationalizations and Decolonization –, all of it is object of study and critic by the French left wing voice, in its diversity.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Rosas, Fernando
Contributor(s) Almeida, Inês Leitão Ferreira de
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents