Document details

Avaliação multidimensional na voz profissional

Author(s): Capucho, Maria Clara Pinheiro

Date: 2018

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10362/31473

Origin: Repositório Institucional da UNL

Subject(s): Avaliação da incapacidade; Distúrbios vocais; Doenças ocupacionais; Qualidade de vida; Qualidade vocal; Anos de uso de voz Profissional; Fumadores; Patologia vocal; Laringoscopia; Questionários Desvantagem da Voz Falada (VHI); Questionários Desvantagem da Voz Cantada(SVHI); Disability assessment; Vocal disorders; Occupational diseases; Quality of life; Vocal quality; Years of professional voice usage; Laryngoscopy; Smokers; Vocal pathology; Questionnaires Speech Voice Disadvantage (VHI); Questionnaires Singing Voice Disadvantage (SVHI; Ciências Médicas; Ciências Médicas; Ciências Médicas


Description

RESUMO: Nos últimos anos, a comunidade médica e o público em geral têm vindo a valorizar, cada vez mais, a voz como um instrumento de comunicação e a patologia da voz como uma patologia da comunicação. A avaliação da voz tem, contudo, uma natureza multidimensional, que não depende apenas da expertise ou da vocação individual do clínico ou de provas com um registo da morfologia, mas deve incluir igualmente, entre outros aspetos, uma avaliação do impacto da doença a partir de uma perspetiva do doente. Este novo paradigma fez tornar menos interessantes, ou menos úteis, os métodos tradicionais de avaliação dos doentes com patologias da voz, que valorizavam a avaliação morfológica, (laringoscopia) deixando por valorizar os aspectos funcionais, particularmente nos profissionais da voz (cantores, atores, jornalistas, políticos, rececionistas) e, sobretudo, a repercussão das patologias da voz nos aspectos mais efetivos da comunicação. A criação de novos instrumentos destinados a avaliar estes últimos aspectos e a investigação epidemiológica dos indivíduos dirigida ao estudo do “handicap” na comunicação causado pelas perturbações vocais tem vindo a ser desenvolvida de forma pioneira nos últimos anos, em particular nos Estados Unidos da América. Os questionários destinados à autoavaliação da voz, incluem a avaliação de aspetos dimensionais da doença como são a deficiência, a incapacidade e a desvantagem. Têm uma robustez estatística superior aos dos outros métodos de avaliação clínica da voz o que os torna interessantes pela sua utilidade clínica e para serem utilizados em investigação. O propósito deste trabalho foi realizar uma avaliação multidimensional da voz nos profissionais de voz nível I (atores e cantores), segundo a classificação de Koufman, com enfasê na quantificação da desvantagem vocal, sendo o primeiro trabalho em Portugal que foi desenvolvido nesta área. Como primeiro objectivo específico procedeu-se à validação, para a língua portuguesa de Portugal, do Singing Voice Handicap Inventory (SVHI), (Cohen,2007), um questionário destinado a avaliar a desvantagem no canto, causado pelas patologias vocais. Outros objectivos definidos foram avaliar as patologias vocais nos atores e cantores, a sua relação com os dados sociodemográficos e as desvantagens na voz falada e na voz cantada e por fim comparar as desvantagens vocais e a profissão. A validação da versão portuguesa do SVHI foi efectuada, entre 1 de Julho a 30 Setembro de 2009, numa amostra de conveniência de 50 cantores com disfonia e de 25 cantores sem queixas vocais. Na avaliação multidimensional foi selecionada uma amostra de conveniência constituida por todos os atores e cantores, inscritos na G.D.A, ( Gestão dos Direitos dos Artistas, é uma Fundação onde estão registados todos aqueles que fazem “uma prestação artística protegida”), e que responderam a um questionário enviado por correio. Num total de 1571 questionários enviados, responderam 324 indivíduos, sendo 217 cantores e 107 atores/cantores, o que corresponde a uma percentagem de resposta de 46,8% nos cantores e de 9,7% nos atores. Todos estes indivíduos cumpriram os critérios de inclusão e de exclusão e foram observados, entre 2 de Janeiro a 27 de Dezembro de 2012, na Consulta de Voz, do Serviço de Otorrinolaringologia, do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental. A versão portuguesa do SVHI, designada por Índice de Desvantagem Vocal no Canto, revelou possuir propriedades psicométricas (Fiabilidade; Validade ;Sensibilidade à variação ; Utilidade) semelhantes à da versão original. Na avaliação multidimensional, obtivemos os seguintes resultados: dos 324 indivíduos, 51,2% eram do sexo feminino e 48,8% eram do sexo masculino, com uma idade média de 40,8 anos (variação: 15 a 82 anos). Em média, trabalhavam com a voz há 21 anos. Os diagnósticos mais encontrados, no nosso estudo foram: Laringite de refluxo (74,7%), disfonia funcional (19,4%) e nódulos (7,4%). Os resultados obtidos para a disfonia funcional foram de 19,4%, sendo que a disfonia funcional tipo 1 (Koufman, 1991) foi de fato a mais observada, em 15,1%, seguida das disfonias funcionais tipo 2, 3 e 4 (Koufman), em 4,3%, num total de 19,4%.Assinala-se que apenas um participante não apresentava patologia morfológica e que em nenhum foi encontrada patologia maligna. A presença de laringite de refluxo mostrou-se mais prevalente no sexo masculino comparativamente ao sexo feminino (97,6% vs. 91,7%). O sexo feminino mostrou uma maior prevalência de nódulos nas cordas vocais do que o sexo masculino (13,6% vs. 4,8%). Os participantes que apresentavam nódulos nas cordas vocais eram significativamente mais jovens e com menos anos de trabalho. O consumo de tabaco não mostrou estar associado a maior frequência das patologias vocais encontradas. Verificou-se uma correlação relevante e estatisticamente significativa entre a pontuação total da versão portuguesa do VHI e a pontuação total da versão portuguesa do SVHI. Observou-se uma maior pontuação nos questionários de desvantagem vocal no sexo feminino. A presença de nódulos nas cordas vocais mostrou estar associada a uma pontuação significativamente superior no instrumento VHI ,o que não se verificou no instrumento SVHI. Pela primeira vez foi realizada uma avaliação multidimensional, em cantores e atores, no âmbito de uma consulta especializada, que alcançou uma visão nestes profissionais em relação às patologias e desvantagens vocais. A versão portuguesa do SVHI revelou ser um instrumento com características psicométricas sobreponíveis ao do instrumento original (Cohen et al., 2007) podendo ser aplicado a cantores. Não se observaram diferenças significativas de patologias entre os participantes fumadores e não fumadores. Os nódulos nas cordas vocais são uma patologia mais frequente nos cantores do sexo feminino, mais jovens e com menos anos de profissão,donde a prevenção no inicio de carreira será uma atitude a tomar. Os cantores apresentam mais desvantagem vocal do que os atores,provavelmente por maior exigência vocal.A presença de patologia num cantor, não corresponde necessáriamente a uma desvantagem vocal, por vezes, faz parte do seu timbre ,particularidade da sua voz, a sua “Impressão Vocal Digital”. Contudo a Prevenção, inserida numa Cultura de Saúde Vocal em Portugal ,será um caminho a percorrer.

ABSTRACT: In recent years, the medical community and the general public have increasingly appreciated the voice as an instrument of communication and the pathology of the voice as a pathology of communication. Voice assessment however has a multidimensional nature, which does not solely depend neither on the expertise or individual vocation of the clinician, nor on the evidence with a record of morphology, but must also include, among other things, an assessment of the impact of the disease from the the patient' s standpoint This new paradigm has made the traditional morphological evaluation of voice pathologies with laryngoscopy less valuable, or less useful as a single method by leaving out valuable functional aspects, particularly in voice professionals (singers, actors, journalists, politicians, receivers) and, above all, the repercussion of voice pathologies on the most effective aspects of communication. The creation of new instruments to evaluate these latter aspects and the epidemiological investigation of individuals with a handicap in communication caused by vocal disorders has been developed in a pioneering way in recent years, particularly in the United States of America. Questionnaires aimed at self-assessment of voice include assessing dimensional aspects of the disease such as its handicap, disability and disadvantage. They have a statistically robustness superior to the other methods of clinical evaluation of the voice which makes them interesting for their clinical usefulness and to be included in research. The purpose of this work is to carry out a multidimensional evaluation on voice professionals of level I (actors and singers), according to the classification of Koufman, with an emphasis on the quantification of the vocal disadvantage, being the first work in Portugal that was developed in this area. As a first specific objective, a questionnaire aimed at assessing the singing handicap caused by vocal pathologies was validated for the Portuguese language of Portugal by the Singing Voice Handicap Inventory (SVHI) (Cohen et al., 2007). Further objectives were to evaluate the vocal pathologies in the actors and singers, their relation with the sociodemographic data and the disadvantages in the spoken voice and in the singing voice, and finally to compare the vocal handicaps and the profession. The validation of the Portuguese version of the SVHI was carried out between 1 July and 30 September 2009 in a convenience sample of 50 singers with dysphonia and 25 singers without vocal complaints. In the multidimensional evaluation, a convenience sample of all the actors and singers enrolled in the GDA was selected (Management of Artists' Rights, it is a Foundation where all those who make "a protected artistic performance" are registered) and who responded to a questionnaire sent by mail. Of a total of 1571 questionnaires sent, 324 were returned from 217 singers and 107 actors / singers, corresponding to a response rate of 46.8% in the singers and 9.7% in the actors. All these individuals fulfilled the inclusion and exclusion criteria and were observed, from January 2 to December 27, 2012, in the Voice Outpatient Clinic of the Otorhinolaryngology Department, of the Hospital Center of Western Lisbon. The Portuguese version of the SVHI, known as The Singing Vocal Disadvantage Index, revealed to have similar psychometric properties (Reliability, Validity, Sensitivity to variation, Utility) to the original version. In the multidimensional evaluation, we obtained the following results: of the 324 individuals, 51.2% were female and 48.8% were male, with a mean age of 40.8 years (range: 15 to 82 years). On average, they had been working with the voice for 21 years. The most frequent diagnoses in our study were: reflux laryngitis (74.7%), functional dysphonia (19.4%) and nodules (7.4%). The results obtained for functional dysphonia were 19.4%, of which the functional dysphonia type 1 (Koufman, 1991) was found in 15.1%, followed by type 2, 3 and 4 functional dysphonia ( Koufman) in 4.3%. In this series, only one participant had no morphological pathology and no malignant pathology was found. The presence of reflux laryngitis was more prevalent in males compared to females (97.6% vs. 91.7%). Females showed a higher prevalence of nodules in the vocal cords than males (13, 6% vs. 4.8%). Participants who had nodules on vocal cords were significantly younger and had fewer years of work. Tobacco consumption did not show to be associated with a higher frequency of the vocal pathologies found. There was a significant and statistically significant correlation between the total score of the Portuguese version of the VHI and the total score of the Portuguese version of the SVHI. A higher score was found in female voice disadvantage questionnaires. The presence of nodules in the vocal chords was associated with a significantly higher score in the VHI instrument, which was not observed in the SVHI instrument. The presence of pathology in a singer does not necessarily correspond to a vocal disadvantage, sometimes his tone, particularity of his voice, is his "Digital Vocal Impression". For the first time, a multidimensional evaluation was carried out, in singers and actors, within the framework of a specialized consultation, which evaluated the standpoint of these professionals in relation to their vocal pathologies and disadvantages. However, prevention, inserted in a Vocal Health Culture in Portugal, will be a way to go.

Document Type Doctoral thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Ruah, Moisés Carlos Bentes; Escada, Pedro Alberto Brissos de Sousa; Aguiar, Pedro Manuel Vasques de
Contributor(s) Capucho, Maria Clara Pinheiro
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents