Document details

Incentivos para a conservação da natureza em sítios da rede natura 2000

Author(s): Fatuda, Irina Janine de Sousa

Date: 2010

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10362/4868

Origin: Repositório Institucional da UNL

Subject(s): Biodiversidade; Rede Natura 2000; Instrumentos económicos; Financiamento da Rede Natura 2000


Description

As actividades humanas estão a pôr em risco a provisão dos serviços dos ecossistemas, encontrando-se a biodiversidade em declínio em todo o mundo. A sociedade tem reagido à ameaça à biodiversidade, adoptando diversas medidas, sendo uma delas a criação de Áreas Protegidas e na Europa, em concreto, da Rede Natura 2000. A Rede Natura 2000 é um instrumento de comando e controlo integrante da política de conservação da biodiversidade, permitindo a conservação in-situ, de determinados habitats e espécies. Nestas áreas são impostas diversas restrições no uso do solo, gerando custos de gestão e de oportunidade para os agentes públicos e privados, a nível local, e benefícios que são captados para lá das fronteiras locais. Para fazer face à necessidade de compensar os agentes pelos custos de conservação têm sido desenvolvidos diversos instrumentos, que visam uma gestão sustentável do ponto de vista ecológico, económico e social. Em Portugal foi aprovada, no ano de 2007, uma nova Lei das Finanças Locais (LFL) estabelecendo um regime de transferências fiscais (afectação de verbas do nível nacional para o local) que contempla a compensação dos municípios (agentes públicos) pelos custos decorrentes da classificação de áreas do seu território com estatuto de protecção (Rede Natura 2000 e Áreas Protegidas Nacionais). Por outro lado, as medidas Agro-Ambientais (AA) desenvolvidas a nível da União Europeia (UE) são outro tipo de regime de transferências financeiras que visam compensar os proprietários/agricultores (agentes privados) pelos custos de oportunidade e de gestão. No presente trabalho, discute-se o potencial de aplicação destes dois tipos de instrumentos, e analisam-se os resultados da sua aplicação para uma área da Rede Natura em Portugal. O local escolhido foi o Sítio de Monfurado no concelho de Montemor-o-Novo. Para a avaliação dos custos de gestão consideraram-se as medidas propostas no Programa de Gestão do Plano de Intervenção em Espaço Rural para o Sítio de Monfurado (PIERSM). Os resultados obtidos evidenciam que os incentivos económicos, dados pelos dois instrumentos, são suficientes para financiar as medidas de gestão presentes no PIERSM. A LFL e as medidas AA constituem um contributo rumo ao objectivo de compatibilizar a conservação da natureza com as actividades humanas. Contudo, para além das medidas de gestão existe a necessidade de compensar, adequadamente, os municípios e, bem assim, os proprietários/agricultores pelos serviços ecológicos fornecidos e pelas restrições à sua actividade que decorrem do estatuto de conservação.

Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para a obtenção do grau de Mestre em Engenharia do Ambiente,Perfil Gestão de Sistemas Ambientais

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Santos, Rui
Contributor(s) Fatuda, Irina Janine de Sousa
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents

No related documents