Document details

O impacto da variação do preço na procura de cuidados de saúde

Author(s): Pires, Brenda Reis Nunes Veiga

Date: 2010

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10362/6573

Origin: Repositório Institucional da UNL

Subject(s): Elasticidade; Procura; Preço; Portugal; Elasticity; Demand; Price; Portugal


Description

RESUMO - Assiste-se a um crescimento exponencial das despesas em saúde, quer na Europa como nos Estados Unidos. Em Portugal, os gastos totais com a saúde ascenderam a 10,2% do PIB, em 2006, contra os 8,8% registados no início da década anterior. É importante perceber o que motiva este crescimento quer em termos globais, quer no que diz respeito ao consumo de recursos, bem como até em termos da despesa pública. Este projecto tem dois objectivos fundamentais: em primeiro lugar, contribuir para o estudo dos factores determinantes da procura de cuidados de saúde em Portugal e, consequentemente, determinar as elasticidades procura – preço para diferentes tipos de cuidados de saúde. Metodologia: Estudo observacional baseado na análise empírica de dados administrativos (claims) respeitantes à utilização dos cuidados de saúde por parte de 12.230 indivíduos detentores de um plano de seguro de saúde individual, numa seguradora privada em Portugal. As elasticidades procura – preço para os diferentes tipos de cuidados de saúde obtiveram-se utilizando as variações percentuais das quantidades dos diferentes cuidados de saúde, antes e depois da variação do preço pago pelo indivíduo, para cada tipo de cuidado de saúde. Resultados: De acordo com a teoria económica tradicional o aumento do preço a pagar reduz o consumo de cuidados de saúde, e a procura é elástica, ou seja, os valores da elasticidade procura – preço obtidos são superiores a 1, em valor absoluto, logo o aumento do preço levou a uma redução mais do que proporcional das quantidades procuradas. A procura de cuidados de saúde em ambulatório é mais sensível à variação do preço do que a procura de cuidados de internamento. ------- ABSTRACT - We are witnessing an exponential growth of health care expenditures around the world. In Portugal, the total expenditure on health amounted to 10.2% of GDP in 2006, against 8.8% at the beginning of previous decade. It is important to understand what motivates this growth both in overall terms, with respect to resource consumption, and even in terms of public spending. This study was designed two achieve two objectives: first, to contribute to the study of demand for health care and, more specifically, to analyze the effect of price changes on the utilization of health care services; and secondly, to estimate the demand elasticity for different types of heath care. Methodology: Observational study based on empirical analysis of administrative data (claims) from a private health insurance Company in Portugal. The sample used had information regarding 12.230 individuals. Demand elasticity for the different types of health care services was obtained by the quotient between the percentage changes in the quantity of health care services, before and after the change in the price paid by the corresponding percentage change in the price. Results: This study showed that, for all medical services, price increases were associated with reductions in the quantity of care consumed as predicted by neoclassical demand theory, and we are in the presence of an elastic demand. This means that price elasticity is greater than 1 in absolute value so the increase in the price led to a more than proportional reduction in the quantity demanded. Demand elasticity was more responsive to changes in the price of specialist and emergency care than to changes in the price of inpatient care.

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Pereira, João; Mateus, Céu
Contributor(s) Pires, Brenda Reis Nunes Veiga
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo