Document details

Apoio social, expectativas e satisfação com o parto em primíparas com e sem preparação para o parto

Author(s): Vicente, Susana Cristina Fernandes César Alves

Date: 2009

Persistent ID: http://hdl.handle.net/10400.1/517

Origin: Sapientia - Universidade do Algarve

Subject(s): Teses; Psicologia da saúde; Preparação para o parto; Apoio social


Description

O nascimento de um filho continua a ser frequentemente associado a alegria e a um momento inesquecível para os pais, família e amigos. No entanto, esta realidade também provoca grandes alterações físicas e psicológicas na mulher, sendo necessário acompanhamento durante a gestação, de forma a permitir à mulher entender o que se passa com o seu corpo e adaptar-se física e psicologicamente à situação, factores que têm sido descritos com facilitadores da satisfação na vivência da maternidade. A gestação dura, previsivelmente, quarenta semanas e é um período caracterizado por forte motivação dos pais para aderirem a comportamentos de saúde e estilos de vida saudáveis, pelo que nem sempre se percebe que razões permitem que o quase total desconhecimento em relação ao parto seja, com frequência, uma realidade, no momento do nascimento. Este estudo foi realizado com os objectivos de: analisar a possível influência da educação para a saúde veiculada através da preparação para o parto, no grau de antecipação ou expectativas e no nível da satisfação da mulher em relação à sua experiência de parto e conhecer a realidade actual dos cursos de preparação para o parto. São estudadas as mulheres primíparas que acederam ao hospital de Faro para ter o seu filho. A amostra é composta por 100 participantes, sendo que se estabeleceram dois grupos, as que fizeram preparação para o parto e as que não fizeram. As participantes foram contactadas em dois momentos distintos: terceiro trimestre de gestação e puerpério. Tinham idades compreendidas entre os 19 e os 43 anos, sendo a média de 28,95 anos. A todas as participantes foi solicitado o preenchimento de um questionário de características sociais, demográficas, e obstétricas, de avaliação do apoio social e familiar e de antecipação do parto no terceiro trimestre de gestação e na fase de puerpério, foi aplicado o questionário de experiência e satisfação com o parto e de Apoio Social, Expectativas e Satisfação com o Parto em Primíparas com e sem Preparação para o Parto Susana Vicente importância atribuída à preparação para o parto, sendo que este último foi construído para este estudo. Este estudo permite concluir que a antecipação que a grávida faz do seu parto, bem como as suas habilitações literárias e a sua idade, influenciam a sua decisão de realizar preparação para o parto. Por outro lado, as grávidas que realizam preparação para o parto, têm níveis de antecipação e satisfação mais positivos em relação a esta experiência. A variável relativa ao apoio social é descrita como influenciadora da antecipação e satisfação com o parto, no entanto para a amostra estudada, não se encontrou relação entre as variáveis referidas. Verificou-se ainda que a preparação para o parto influencia o tipo de parto ocorrido e o facto da parturiente se sentir preparada para o parto quando ele está para ocorrer, o que é relevante para a prática de cuidados em saúde materna, alertando para a necessidade de se implementarem mais cursos de preparação para o parto que possam incluir todas as mulheres grávidas.

Dissertação mest., Psicologia, Universidade do Algarve, 2009

Document Type Master thesis
Language Portuguese
Advisor(s) Nunes, Cristina
Contributor(s) Vicente, Susana Cristina Fernandes César Alves
facebook logo  linkedin logo  twitter logo 
mendeley logo

Related documents